Menu
Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2024
Senar Junho24
Polícia

Mãe de Henry Borel ataca ex-marido: 'Tinha que morrer, infartar, ter um câncer'

Mãe do menino Henry voltou para o presídio de Benfica na quinta-feira, após o ministro Gilmar Mendes acatar pedido feito pela defesa do pai

07 julho 2023 - 18h53Yara Deckner, com G1

Na quinta-feira (6), a mãe de Henry Borel, Monique Medeiros, que é ré pela morte do menino, voltou para a cadeia, após uma decisão que afirma que ela descumpriu medidas cautelares impostas pela Justiça. O pedido foi feito pela acusação, que tem à frente o pai do menino, Leniel Borel.

Leniel pagou um oficial de cartório para monitorar as redes sociais da Monique e comprovar que o perfil dela continuava postando em redes sociais, apesar das restrições judiciais. Tudo foi anexado ao processo, a defesa de Monique nega que as redes sociais fossem dela.

Em um áudio enviado a uma amiga em 3 de outubro de 2022, Monique demonstra todo o seu ódio pelo que chama de "vingança" de Leniel, uma das principais testemunhas de acusação no processo.

"Amiga, que homem desgraçado, cara. Olha... Meu Deus... Se eu encontro ele na rua, não sei o que eu faço não. Juro. Gosto nem de pensar. Ele é pior que o MP porque ele só quer vingança. Esse homem. É ódio puro no coração dele. Tinha que morrer, infartar, ter um câncer" diz Monique.

Leniel comentou a gravação. "Era muito difícil ver isso todo dia, receber esse tipo de informação dela que de alguma forma estava tentando criar um personagem. Monique vem tentando criar um personagem de mulher agredida, de vítima de violência doméstica e, por último, agora ela vem criando um personagem de que ela sofria comigo a mesma coisa que ela sofria com o Jairo, que ela era uma vítima e não a pessoa que causou tudo aquilo." comenta.

Monique deixou a 16° DP na Barra da Tijuca na quinta-feira (6) e foi levada para o Presídio de Benfica – porta de entrada para o sistema prisional.

Ré por tortura e homicídio contra o filho, ela passa por audiência de custódia nesta sexta-feira (7) e será levada, depois de sair de Benfica, para o Instituto Penal Santo Expedito, em Gericinó, unidade onde ficou anteriormente custodiada.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

 Após resgatar cobra, homem chama a polícia e xinga militares em hotel na Afonso Pena
Polícia
Após resgatar cobra, homem chama a polícia e xinga militares em hotel na Afonso Pena
Caso foi registrado na Depac Cepol
Polícia
Dupla é presa por assaltar e passar a mão na nádega de adolescente em Campo Grande
Junho Prata: Polícia Civil visita Casa de Convivência em ação de proteção aos idosos
Polícia
Junho Prata: Polícia Civil visita Casa de Convivência em ação de proteção aos idosos
Ribas do Rio Pardo ganha nova Unidade Operacional da PRF
Polícia
Ribas do Rio Pardo ganha nova Unidade Operacional da PRF
Mulher baleada em racha no Coophavila continua internada em estado grave
Polícia
Mulher baleada em racha no Coophavila continua internada em estado grave
Foto: Reprodução
Polícia
Hospital Regional apura queda de paciente que caiu do 6° andar em Campo Grande
Foto: Vinicius Costa
Polícia
Nois Tropica, Mas Não Cai; Saveiro capota e motorista sai 'ileso' no Jardim Monumento
Foto: Divulgação
Polícia
Logo após perder o emprego e a avó, jovem é encontrado morto em Água Clara
Foto: Nelson Gabiatti
Polícia
Motociclista sofre traumatismo craniano e morre no hospital após 'furar' preferencial
Suspeito foi preso ao lado da irmã
Polícia
Jovem é preso com arma que iria vender por R$ 4 mil em carro de aplicativo na Capital

Mais Lidas

IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
Polícia
IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
Internacional
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
À polícia, homem contou que disparo foi acidental, versão que é contestada por amigos da vítima
Polícia
Homem que deu tiro na cabeça de esposa passou em bar antes de voltar para local do crime
Vítima, que era pessoa com deficiência, não tinha família na Capital e era próxima dos vizinhos
Polícia
Marido de mulher baleada na cabeça já havia quebrado perna da vítima