Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
TJMS Abril24
Polícia

Mulher que morreu após abortar passou por maus bocados nas mãos do autor

Ela viveu o mês de fevereiro entre brigas e 'idas e vindas' do relacionamento conturbado até ter um fim trágico

29 fevereiro 2024 - 14h54Brenda Assis     atualizado em 29/02/2024 às 15h56

Gisely Duarte Galeano, de 35 anos, viveu o mês de fevereiro ‘mergulhada’ na violência causada por conta de um relacionamento conturbado antes de perder o filho, durante um aborto espontâneo e falecer.

Conforme as informações policiais, tudo começou no dia 3 de fevereiro, quando ela teria sido agredida a primeira vez pelo autor. Na ocasião, ela tentou registrar um boletim de ocorrência contra ele, mas acabou sendo impedida. Mesmo com o impedimento, Gisely afirmou que denunciaria o companheiro, fazendo com que ele fosse embora para a cidade de Bela Vista. A vítima apenas conseguiu fazer o registro no dia 5. Nesta data, ela já suspeitava que estava grávida.

Cerca de 15 dias depois, já no dia 18 de fevereiro, Gisely acabou mantendo contato com o autor e foi atrás dele, em Bela Vista. Durante a visita, ela sofreu uma série de agressões nesse dia e retornou para casa, em Ponta Porã, bastante machucada, sem contar nada para ninguém.

Na manhã seguinte, familiares dela foram até a casa dela, mas ela os atendeu apenas com o portão entreaberto, não os deixando entrar. A irmã ficou preocupada, tentou contato, porém ela não atendeu as ligações e nem respondeu as mensagens.

Ainda preocupada, a irmã voltou até a residência de Gisely novamente, no dia 20. Desta vez, ela conseguiu entrar, encontrando a vítima deitada no sofá reclamando de fortes dores abdominais e então foi levada pela irmã até o hospital Cassems, em Ponta Porã. Na unidade de saúde, os médicos constataram o aborto em decorrência das lesões sofridas e um derrame encefálico, sendo encaminhada imediatamente para a cidade de Dourados, onde ficou internada no Hospital Cassems de lá.

Uma semana depois, no dia 27 de fevereiro, a irmã da vítima procurou a Polícia Civil e registrou o boletim de ocorrência, comparecendo na delegacia novamente no final da manhã seguinte, dia 28 de fevereiro, para comunicar o óbito que havia sido constatado.

O caso está sendo investigado como feminicídio majorado, se praticado durante a gestação e a Polícia Civil está tomando todas as medidas cabíveis para que o autor possa ser responsabilizado criminalmente por seus atos.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Procurado por falsificar dinheiro na fronteira é preso pela Interpol no Paraguai
Polícia
Procurado por falsificar dinheiro na fronteira é preso pela Interpol no Paraguai
Homens são presos por estuprarem menina de 11 anos em Coxim
Polícia
Homens são presos por estuprarem menina de 11 anos em Coxim
Morador de Bataguassu é assassinado em fazenda de São Paulo
Polícia
Morador de Bataguassu é assassinado em fazenda de São Paulo
Piscineiro tem convulsão, cai em piscina e morre afogado
Polícia
Piscineiro tem convulsão, cai em piscina e morre afogado
Apesar de ser solto após matar a esposa, Willames é proibido de chegar perto dos filhos
Polícia
Apesar de ser solto após matar a esposa, Willames é proibido de chegar perto dos filhos
A vítima seria usuária de drogas e fazia o caminho entre a cidade e a fazenda a pé com frequência
Polícia
Trabalhador é atropelado e morre às margens da BR-262, em Anastácio
A vítima estava internada no Hospital da Vida
Polícia
Jovem morre ao ser atingido por tiro na cabeça enquanto caminhava na MS-156
Brasileiro e paraguaio são assassinados a tiros na fronteira
Polícia
Brasileiro e paraguaio são assassinados a tiros na fronteira
Motociclista de 18 anos morre ao cair enquanto apostava 'corrida' na fronteira
Polícia
Motociclista de 18 anos morre ao cair enquanto apostava 'corrida' na fronteira
Caso foi registrado na Depac Cepol
Polícia
Jovem é ferido com tiro nas costas e nádegas em atentado no Silvia Regina

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital