Menu
Menu
Busca quinta, 13 de junho de 2024
Prefeitura Refis Junho24
Polícia

Polícia Federal mira em empresas clandestinas de segurança em MS

Sessenta e quatro estabelecimentos foram visitados e sete acabaram sendo fechados por atividade ilegal

24 maio 2024 - 11h51Brenda Assis

Durante a quinta-feira (23), a Polícia Federal deflagrou a Operação Segurança Legal VIII em todo o país, com exceção do Rio Grande do Sul em razão das enchentes. Na ação, mais de 460 policiais federais realizaram fiscalização de combate a empresas clandestinas de segurança privada.

Desde 2017, a Polícia Federal vem realizando essa operação de âmbito nacional, coordenada pela Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada – DICOF/CGCSP/DIREX/PF e deflagrada pelas Delegacias de Controle de Segurança Privada – DELESP nas capitais e pelas Unidades de Controle e Vistoria nas Delegacias Descentralizadas.

A ação visa encerrar a atividade de empresas que executam segurança privada sem autorização da Polícia Federal.

A contratação desses serviços de segurança privada coloca em risco a integridade física de pessoas e o patrimônio dos contratantes, já que os “seguranças” clandestinos não se submetem ao controle da Polícia Federal quanto aos seus antecedentes criminais, formação, aptidão física e psicológica. Além disso, as empresas que atuam na clandestinidade não observam os requisitos mínimos de funcionamento previstos na legislação. No Brasil, somente empresas de segurança privada autorizadas pela PF podem prestar serviços e contratar vigilantes.

Em Mato Grosso do Sul, nos dois dias de fiscalização de Segurança Privada, no bojo da Operação Segurança Legal VIII, foram fiscalizadas 64 empresas, lavrados 7 autos de encerramento por atividade clandestina e 1 auto de notificação de tomador de serviço irregular.

Brasil – Cerca de 500 estabelecimentos, entre casas noturnas, comércios, condomínios e outros foram submetidos às ações fiscalizatórias.

No interior do Pará, o trabalho de fiscalização precisou contar com apoio de grupo tático da PF, em virtude da suspeita de atuação de milícias na realização de segurança privada.

Na cidade de Marabá/PA, foram identificados três policiais militares na situação de seguranças privados com a arma da corporação sem curso de vigilante. Eles foram conduzidos para uma Delegacia de Polícia Civil para prestarem esclarecimentos.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Iphones foram recuperados
Polícia
Jovem fica ferida após ser arrastada no chão durante assalto no Canguru
Jovem é assassinado com quatro tiros na frente de casa no Caiobá
Polícia
Jovem é assassinado com quatro tiros na frente de casa no Caiobá
Ronnie Lessa está no Presídio Federal de Campo Grande
Polícia
Transferência de Ronnie Lessa 'está em fase de finalização', diz Senappen
Operação Ferro Velho: GCM fiscalizou cinco estabelecimentos no centro da Capital
Polícia
Operação Ferro Velho: GCM fiscalizou cinco estabelecimentos no centro da Capital
Adolescente de 15 anos é preso por tentativa de homicídio e incêndio em Campo Grande
Polícia
Adolescente de 15 anos é preso por tentativa de homicídio e incêndio em Campo Grande
1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana
Polícia
Acusado de roubar e agredir vítima com corrente é preso em Aquidauana
Annabel Greenhalgh
Polícia
Menina de 11 anos morre após médicos a mandarem para casa
Delegado Régis de Almeida, da 3ª Delegacia de Polícia Civil
Polícia
Morto em confronto no Taquaral Bosque tinha passagem por tentativa de feminicídio
'Só coincidência': Apartamento de Azambuja, invadido e furtado, não era alvo direto
Polícia
'Só coincidência': Apartamento de Azambuja, invadido e furtado, não era alvo direto
JD1TV AGORA: Traficante morre em confronto com a PM no Taquaral Bosque
Polícia
JD1TV AGORA: Traficante morre em confronto com a PM no Taquaral Bosque

Mais Lidas

Sexta-feira não será feriadão
Geral
Sexta-feira não será feriadão
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Justiça bloqueia bens de 19 pessoas e 9 empresas na operação Tromper; veja lista
Rua 14 de Julho
Geral
Abre e fecha de Santo Antônio: Confira o que funciona na Capital no feriado
 O baterista Doug "Cosmo" Clifford (de chapéu), o baixista Stu Cook (de óculos), da formação original, e os músicos da banda Credence Crearwater Revisited
Geral
Creedence Clearwater é confirmado em novembro na Capital