Menu
Menu
Busca sexta, 21 de junho de 2024
UEMS Pantanal Tech - Jun24
Polícia

Receita Federal, PF e CGU miram fraude em licitações e desvio de dinheiro em MS

Operação tenta desarticular organização atuante em fraude de licitações e desvios de recursos públicos

08 dezembro 2022 - 08h10Vinicius Costa    atualizado em 08/12/2022 às 08h31

A Polícia Federal, Receita Federal e a CGU (Controladoria Geral da União) montaram a operação 'Terceirização de Ouro', nesta quinta-feira (8), para desarticular uma organização criminosa, atuante na fraude de licitações e desvios de recursos públicos ainda relacionadas as operações Lama Asfáltica e na Operação Mineração de Ouro.

A operação acontece nas cidades de Campo Grande, Brasília, Miracema (RJ), São Paulo e Porto Alegre. Segundo a Receita Federal, foram expedidos 28 mandados de busca e apreensão, 5 afastamentos do exercício de servidores públicos de suas funções e 5 monitoramento eletrônico, por meio de tornozeleira eletrônica.

As medidas visam apurar a possível ocorrência de favorecimento de terceiros por servidores públicos, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, advocacia administrativa e contratação de funcionários “fantasmas”.

As investigações apuram a indevida contratação de empresa por meio de licitações fraudulentas, utilizando-se de conluio prévio entre as pessoas jurídicas vinculadas participantes do certame.

Os investigados utilizavam- se de diversos artifícios para frustrar o caráter competitivo da licitação, como rapidez incomum na tramitação do procedimento, exigência de qualificação técnica desnecessária ao cumprimento do objeto, contratação conjunta de serviços completamente distintos em um mesmo certame e apresentação de atestado de capacidade técnica falsificado.

Através da análise do material apreendido por ocasião da Operação Mineração de Ouro, bem como dos dados obtidos no bojo da investigação com as quebras de sigilos bancários, fiscais e telemáticos, foi possível apurar que, para dissimular a destinação dos recursos debitados nas contas da empresa contratada, foram criados diversos mecanismos de blindagem patrimonial, antes de serem creditados em contas do destinatário final.

O nome da operação faz alusão à forma adotada para o desvio de recursos públicos através da contratação fraudulenta de empresas para prestação de serviços a uma instituição pública do MS.

Participam da operação 30 Auditores-Fiscais e Analistas-Tributários, 114 Policiais Federal e 7 ser-vidores da CGU.

JD1 No Celular

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prisão foi feita pela DHPP
Polícia
Bolacha comida e passada de mão em amiga levou suspeito a esfaquear jovem na Capital
Polícia Civil esteve na empresa em que aconteceu o acidente de trabalho
Polícia
Trabalhador morreu prensado após esquecer de puxar freio de mão de caminhão
Pneus 'facilitaram' incêndio que destruiu borracharia na Mascarenhas de Moraes
Polícia
Pneus 'facilitaram' incêndio que destruiu borracharia na Mascarenhas de Moraes
Motociclista fica em estado grave após bater em poste no Coronel Antonino
Polícia
Motociclista fica em estado grave após bater em poste no Coronel Antonino
Bandidos que quase mataram idoso no Iracy Coelho durante roubo são presos pela DERF
Polícia
Bandidos que quase mataram idoso no Iracy Coelho durante roubo são presos pela DERF
JD1TV AGORA: Borracharia é 'destruída' durante incêndio na Mascarenhas
Polícia
JD1TV AGORA: Borracharia é 'destruída' durante incêndio na Mascarenhas
JD1TV AGORA: Trabalhador morre ao ser prensado por carreta na Gury Marques
Polícia
JD1TV AGORA: Trabalhador morre ao ser prensado por carreta na Gury Marques
Homem é preso por chamar a mãe de 'capeta' em Juti
Polícia
Homem é preso por chamar a mãe de 'capeta' em Juti
Caminhoneiro morre 'descansando' da viagem em pátio de posto da Capital
Polícia
Caminhoneiro morre 'descansando' da viagem em pátio de posto da Capital
Imagem Ilustrativa
Polícia
Criança de 2 anos é resgatada pela PRF na BR-060 ao ser achada andando sozinha

Mais Lidas

Breno Souza Firmino, de apenas 16 anos, atuava como volante na equipe SUB-17 da Portuguesa
Polícia
Adolescente de time de MS morre na Capital
Antes e depois do entorno no empreendimento
Cidade
'Cracolândia' da região da Antiga Rodoviária ganha empreendimento privado
Leonildo Herrero atuou por 38 anos na Santa Casa da Capital
Geral
Morre o médico Leonildo Herrero
Marcelo Batista Chaves foi surpreendido pelos atiradores, que estavam de moto e fugiram logo após efetuar os disparos
Polícia
Campo-grandense é morto a tiros ao chegar no Paraguai para fazer compras