Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Política

Bolsonaro exonera Bebianno nesta segunda

Um dos motivos da exoneração teria sido a crise com um dos filhos do presidente

18 fevereiro 2019 - 18h33Da redação com G1

O presidente Jair Bolsonaro decidiu exonerar o ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno (PSL), o comunicado veio nesta segunda-feira através do porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros. De acordo com o porta-voz, o substituto será o general da reserva Floriano Peixoto Neto.

Otávio leu uma nota da Presidência, em que Bolsonaro agradeceu a "dedicação" de Bebianno durante a permanência no cargo de ministro. O presidente ainda desejou "sucesso" ao agora ex-ministro.

"O excelentíssimo senhor presidente da República Jair Messias Bolsonaro decidiu exonerar nesta data, do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o senhor Gustavo Bebianno Rocha. O senhor presidente da República agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso em sua nova caminhada", declarou o porta-voz.

A decisão de Bolsonaro de exonerar Bebianno é de "foro íntimo do nosso presidente", de acordo com Otávio Rêgo Barros.

Bebianno é o primeiro ministro a deixar o governo, ele foi um dos coordenadores da campanha presidencial de Jair Bolsonaro no ano passado. Em meio a uma crise no governo que é causada pela suspeita de que o PSL, partido ao qual Bolsonaro e Bebianno são filiados, usou candidatura "laranja" nas eleições do ano passado.

A crise também envolve Gustavo Bebianno e o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), um dos filhos do presidente da República.

O jornal "Folha de S.Paulo" informou que o PSL, na época quando Bebianno presidia o partido, repassou R$ 400 mil a uma candidata a deputada federal de Pernambuco. Segundo o jornal, o repasse foi feito quatro dias antes das eleições, e ela recebeu 274 votos.

Bebianno nega irregularidades, afirmando que não foi o responsável por escolher as candidatas que receberam dinheiro do partido. Isso porque, segundo ele, a decisão coube aos diretórios locais.

De acordo com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Polícia Federal investigará as suspeitas envolvendo o repasse do PSL.

Leia a íntegra da nota da Presidência sobre Bebianno

Nota à Imprensa

O Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, decidiu exonerar, nesta data, do cargo de Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o Senhor Gustavo Bebianno Rocha.

O Senhor Presidente da República agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada.

Brasília, 18 de fevereiro de 2019.

APP JD1_android

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Pazuello é nomeado para a Secretaria-Geral do Exército
Política
Bolsonaro sanciona lei que torna Três Lagoas a capital nacional da celulose
Política
Reinaldo garante formatura de mais policiais e bombeiros ainda este ano
Brasil
CPI da Pandemia terá primeira reunião após feriado de Tiradentes
Política
Ministério Público pede o afastamento de ministro Ricardo Salles
Política
Sérgio Murilo diz que área social será marca de governo
Política
Após novas complicações na saúde, Bolsonaro vai fazer quinta cirurgia pós-facada
Geral
Reinaldo prorroga ICMS de restaurantes por 90 dias
Política
Câmara volta com comissão sobre prisão em segunda instância
Política
STF julga se ex-presidente Lula será elegível em 2022

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio