Menu
Busca quinta, 29 de julho de 2021
(67) 99647-9098
Governo - covid atitudes
Política

Bolsonaro exonera Bebianno nesta segunda

Um dos motivos da exoneração teria sido a crise com um dos filhos do presidente

18 fevereiro 2019 - 18h33Da redação com G1

O presidente Jair Bolsonaro decidiu exonerar o ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno (PSL), o comunicado veio nesta segunda-feira através do porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros. De acordo com o porta-voz, o substituto será o general da reserva Floriano Peixoto Neto.

Otávio leu uma nota da Presidência, em que Bolsonaro agradeceu a "dedicação" de Bebianno durante a permanência no cargo de ministro. O presidente ainda desejou "sucesso" ao agora ex-ministro.

"O excelentíssimo senhor presidente da República Jair Messias Bolsonaro decidiu exonerar nesta data, do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o senhor Gustavo Bebianno Rocha. O senhor presidente da República agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso em sua nova caminhada", declarou o porta-voz.

A decisão de Bolsonaro de exonerar Bebianno é de "foro íntimo do nosso presidente", de acordo com Otávio Rêgo Barros.

Bebianno é o primeiro ministro a deixar o governo, ele foi um dos coordenadores da campanha presidencial de Jair Bolsonaro no ano passado. Em meio a uma crise no governo que é causada pela suspeita de que o PSL, partido ao qual Bolsonaro e Bebianno são filiados, usou candidatura "laranja" nas eleições do ano passado.

A crise também envolve Gustavo Bebianno e o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), um dos filhos do presidente da República.

O jornal "Folha de S.Paulo" informou que o PSL, na época quando Bebianno presidia o partido, repassou R$ 400 mil a uma candidata a deputada federal de Pernambuco. Segundo o jornal, o repasse foi feito quatro dias antes das eleições, e ela recebeu 274 votos.

Bebianno nega irregularidades, afirmando que não foi o responsável por escolher as candidatas que receberam dinheiro do partido. Isso porque, segundo ele, a decisão coube aos diretórios locais.

De acordo com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Polícia Federal investigará as suspeitas envolvendo o repasse do PSL.

Leia a íntegra da nota da Presidência sobre Bebianno

Nota à Imprensa

O Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, decidiu exonerar, nesta data, do cargo de Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o Senhor Gustavo Bebianno Rocha.

O Senhor Presidente da República agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada.

Brasília, 18 de fevereiro de 2019.

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaro pediu apuração do contrato de compra da Covaxin, diz Pazuello
Política
Projeto de lei quer instituir Semana do Agronegócio nas escolas
Política
Bolsonaro adianta decisão sobre qual partido se filiará para disputar reeleição
Política
Reforma tributária será votada após recesso
Política
PEC do Voto Impresso será uma das prioridades após recesso parlamentar
Política
Mãe de ministro da Casa Civil assume lugar do filho
Política
Flávio Bolsonaro vai ser suplente da CPI da Pandemia
Política
Azambuja visita projeto que vai levar energia solar a famílias no Pantanal
Educação
"Parar de contar mortos, e contar alunos voltando" dispara Riedel 
Política
Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil

Mais Lidas

Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Internacional
Vídeo: jovem tenta gravar dança em guindaste, mas despenca e morre
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro