Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Política

Congresso começa semana à espera da decisão do STF sobre vetos

25 fevereiro 2013 - 09h51Reprodução

O Congresso Nacional começa a última semana de fevereiro à espera da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que vai determinar se os mais de 3 mil vetos presidenciais pendentes de análise dos parlamentares trancam ou não a pauta da Casa.

O STF marcou para esta quarta-feira (27) a sessão que vai deliberar sobre o assunto. Enquanto o STF não se manifesta sobre os vetos, o Congresso mantém suspensa a votação de projetos importantes, como o do Orçamento da União para 2013. 

O impasse começou em dezembro de 2012, quando o ministro Luiz Fux, do STF, determinou que os parlamentares só poderiam votar os vetos da presidente Dilma Rousseff ao projeto de lei que estabelece novas regras para distribuição dos royalties do petróleo quando votassem, em ordem cronológica, também os outros 3 mil vetos presidenciais que estão pendentes no Congresso.

Com a decisão de Fux, parlamentares e também o governo temem que, se o Congresso votar qualquer outro tema antes dos vetos que aguardam na fila, a votação possa ser considerada inconstitucional. É para evitar esse contratempo que aguardam a decisão do plenário do STF. 

Enquanto isso, um dos projetos mais importantes para o governo, o do Orçamento da União para 2013, ainda não foi aprovado pelo Congresso. Depois de ter sido cancelada por três vezes consecutivas, a sessão que vai apreciar o Orçamento ainda não foi remarcada.

A expectativa é que, mesmo que o Supremo decida que o projeto orçamentário pode ser votado antes da apreciação dos vetos, a sessão para votar o tema só deverá ser convocada a partir da primeira semana de março.

“Nada deve acontecer nesta semana. Vamos aguardar o Supremo. A sessão só deverá ser marcada para o mês de março", disse o líder do PT no Senado, Wellington Dias (PI).

No Senado, há ainda a expectativa de que o plenário aprecie as medidas provisórias que aguardam na fila. Ao todo, três medidas trancam a pauta da Casa, das quais duas precisam ser votadas até a próxima quinta-feira (28), sob risco de perder a validade.

Câmara
Na Câmara dos Deputados, apenas uma medida provisória passa a trancar a pauta a partir da próxima semana – a MP 586/12, que trata de apoio técnico e financeiro da União a estados, municípios e Distrito Federal referentes ao Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, foi aprovada em comissão mista no Senado na última terça-feira (19).

O texto foi encaminhado para a Câmara nesta quinta, e o prazo para que a MP seja votada sem perder a validade é até 18 de abril. A proposta tem a finalidade de promover a alfabetização de estudantes até os 8 anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental da educação básica pública, com avaliações periódicas.

Via G1

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Dono da Havan deverá explicar fraude em certidão de óbito da própria mãe à CPI
Política
IOF não irá financiar Bolsa Família em 2022, segundo secretário
Política
Bolsonaro e comitiva brasileira devem fazer quarentena por recomendação da Anvisa
Política
Nelsinho representa pauta ambiental do Brasil nos EUA
Política
Vídeo: André Puccinelli afirma que decide candidatura até dezembro
Política
Em MS "bandido não faz carreira", dispara Paulo Corrêa
Política
Auxílio Brasil é tema de audiência na Câmara com ministro da Cidadania
Política
Segundo Bolsonaro, Brasil quer atrair mais investimentos privados
Política
Governo reabre inscrições do Programa "Incentiva+MS Turismo"
Entrevista
Ex-governador André Puccinelli fala ao JD1

Mais Lidas

Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Polícia
Menino de 2 anos mata prima atropelada após dar partida em carro
Polícia
Funcionários da Energisa ficam sob mira de arma ao tentar podar árvores na Vila Olinda
Polícia
Operação “Dark Money” investiga desvio de R$ 23 milhões no esquema de corrupção em Maracaju