Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Política

Investigados pelo STF terão redes sociais e WhatsApp bloqueados

Sete pessoas foram investigadas por publicarem ofensas contra a Corte

16 abril 2019 - 14h33Priscilla Porangaba, com assessoria

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou o bloqueio de contas em redes sociais e do WhatsApp de sete pessoas investigadas por publicarem ofensas contra a Corte.

Os sete suspeitos foram alvos de busca e apreensão realizada pela Polícia Federal (PF) no Distrito Federal, em Goiás e em São Paulo nesta terça-feira (16).

Em decisão sigilosa, o magistrado disse que foram verificadas mensagens que tinham conteúdo de ódio e de subversão da ordem direcionadas ao STF.

A medida é resultado de uma investigação criada a pedido do presidente da Corte, ministro Dias Toffolli em março.

O objetivo inquérito, é apurar notícias falsas, denunciações caluniosas e ameaças que atingem a honorabilidade e a segurança do STF, de seus membros e familiares.

Uma das postagens foi publicada por um policial civil do estado de Goiás: “O nosso STF é bolivariano, todos alinhados com os narcotraficantes e corruptos do país. Vai ser a fórceps”.

Em outra mensagem, o policial disse: “O Peru fechou a corte suprema do país. Nós também podemos. Pressão total contra o STF”. O ministro chama a atenção para o fato de o homem andar armada, devido a profissão.

Em outro caso, o investigado disse nas redes sociais que o “STF soltou até traficante” e que “é desanimador o fato de tantos brasileiros ficarem alheios ao que a quadrilha STF vem fazendo contra a nação”. Segundo o ministro Alexandre de Moraes, essas publicações revelam uma “propaganda com o objetivo de alteração da ordem política e social”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Vereador apresenta projeto voltado às crianças vegetarianas
Política
Bolsonaro destaca lançamento do Programa Novos Caminhos em outubro
Política
Bolsonaro quer retomar obras iniciadas em outros governos
Política
Assessor de Collor foi laranja em imóveis de R$ 6 mi
Informação consta em representação da PGR pela deflagração da Operação Arremate, que pôs a PF nas ruas em endereços ligados ao senador
Política
PF investiga se houve participação de Collor em lavagem de dinheiro
Política
União libera R$ 2,6 mi para Angélica viabilizados por Nelsinho Trad
Política
Reforma da Previdência vai para segundo turno no senado
Política
Carla deixa MDB e vai para o PSD
Política
Otávio Trad apresenta demandas da saúde pública em Brasília
Política
PLS exige laudo psicológico para soltura de agressores domésticos

Mais Lidas

Polícia
Jaime Valler estava na lista da milícia para morrer
Geral
Pai encontra filho morto, enforcado com fio de nylon
Polícia
Adolescentes são apreendidos por necrofilia com cadáver de idosa
Polícia
Bêbado, motorista atropela e mata garoto de 15 anos na capital