Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Política

Mesa Diretora será empossada dia primeiro de janeiro

A eleição foi realizada em sessão no dia 5 de abril de 2018

26 dezembro 2018 - 14h16Da Redação com Assessoria

A Câmara Municipal de Campo Grande realiza no dia 1° de janeiro, às 14h, a cerimônia de posse da Mesa Diretora eleita para o biênio 2019-2020. A Mesa, que tem a atribuição de dirigir os trabalhos legislativos e os serviços administrativos da Câmara, é composta pelo presidente Prof. João Rocha, 1° vice-presidente; Cazuza, 2° vice-presidente; Eduardo Romero, 3° vice-presidente; Ademir Santana, 1° secretário; Carlão, 2° secretário; Gilmar da Cruz e 3° secretário; Papy.

A Mesa Diretora foi eleita em sessão de eleição realizada no dia 5 de abril de 2018, com 28 votos favoráveis e um voto contrário.

Serviço – A solenidade de posse será realizada no Plenarinho da Casa de Leis, localizada na Avenida Ricardo Brandão, n° 1.600, bairro Jatiuka Park.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
“Não entendo o porquê a Energisa questiona a CPI se não existem irregularidades”, diz Orro
Política
Assembleia reconhece mais três municípios em estado de calamidade pública
Política
Reinaldo entrega cestas básicas que beneficiarão 1,6 mil idosos
Política
“Pessoas do interior vem a capital para fugir do surto da pandemia”, diz Marquinhos
Política
Prefeitos querem adiar eleições municipais para 2022
Política
"Fui gado, comi capim", diz deputado ex-bolsonarista
Política
Coronel David pede para PM intensificar ronda no Guanandi
Política
Fabio Trad sai em defesa de Bonner; “ataques contra a democracia são no varejo mais”
Política
Roberto Jefferson promete parar José Dirceu "na bala"
Política
Ajuda: MS envia 4,3 mil medicamentos ao Amapá

Mais Lidas

Geral
Há um ano, tragédia que matou o campo-grandense Gabriel Diniz comovia o Brasil
Economia
Governo quer emprestar US$ 4,01 bilhões de bancos internacionais
Justiça
Ary Raghiant Neto será empossado Vice-Presidente do Conselho de Colégios da OAB do Mercosul
Política
“Não entendo o porquê a Energisa questiona a CPI se não existem irregularidades”, diz Orro