Menu
Busca terça, 19 de março de 2019
(67) 99647-9098
Saúde

Gestante morre após atendimento em posto de saúde

A vítima foi liberada e em seguida teve uma parada cardiorrespiratória

20 dezembro 2018 - 08h50Da Redação

Camila Faustina Rosa, 22 anos, estava grávida de oito semanas e procurou o Centro Regional de Saúde “Dr. Antônio Pereira” (CRS Tiradentes) nesta quarta-feira (19) com vômitos e mal-estar. Após o atendimento foi liberada e retornou para sua residência, porém, logo em seguida voltou a passar mal novamente, quando seus familiares acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a jovem teve uma parada cardiorrespiratória.

De acordo com o boletim de ocorrência, mesmo após uma hora de reanimação cardiopulmonar (RCP) realizado pela equipe do Samu a gestante morreu.

A equipe do JD1 Notícias entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretária Municipal de Saúde Pública (Sesau), que em nota informou:

Conforme histórico de atendimento da paciente, ela estava  gestante de 27 semanas e não fazia o acompanhamento pré-natal. O primeiro atendimento dela ocorreu na madrugada do dia 14 de dezembro no CRSs tiradentes com relato de náuseas e vômitos. Ela foi atendida, medicada e posteriormente liberada. No dia 16 de dezembro ela retornou à unidade com os mesmos sintomas foi novamente medicada e liberada. Foram realizados exames de hemograma, transaminase oxalace e piruvic sem apresentação de alterações significativas.  No mesmo dia  a paciente se sentiu mal e procurou a UPA Coronel Antonino onde foi atendida, medicada e permaneceu em observação, sendo liberada em seguida. 

Já no dia 19 de dezembro a paciente retornou até o CRS Tiradentes   por volta de 17h35 com relato de náuseas. Ela  foi novamente atendida, medicada e liberada. Por volta das 20h os familiares teriam acionado o Corpo de Bombeiros e posteriormente o SAMU relatando que ela estaria passando mal.  A paciente chegou a ser socorrida pelo SAMU e encaminhada à unidade, mas já havia sido constatado o óbito. Foi feita a constatação do óbito que apontou uma parada cardiorrespiratória, mas somente o laudo necroscópico deve apontar a causa da morte. 

A SESAU lamenta o ocorrido e se solidariza com a família da jovem reiterando que toda a assistência foi prestada a ela durante os atendimentos nas unidades de saúde.
 

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Após “falta” de pediatra em UPA, Sesau quer deixar médicos de sobreaviso
Saúde
Fumacê percorre 14 bairros nesta segunda-feira
Saúde
Nesta segunda-feira, duas UPAs têm atendimento completo durante o dia
Saúde
Pacientes com Down merecem atenção especial no dentista
Saúde
Hospital Regional produz um milhão de refeições por ano
Saúde
Prefeito destaca que 80% dos problemas de saúde poderiam ser resolvidos em UBS
Saúde
Prefeitura aumenta plantões para reforçar atendimento na saúde
Saúde
Nesta sexta-feira, apenas uma UPA tem atendimento completo na capital
Saúde
Hemosul declara estado de emergência para sangue "O" negativo
Saúde
Combate a dengue: 350 imóveis fechados serão vistoriados no centro de Campo Grande

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre
Geral
Fazendeiro morre após bater moto contra placa de sinalização