Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Agronegócio

Vice-ministro chinês é eleito novo diretor-geral da FAO

Qu Dongyu vai substituir o brasileiro José Graziano

23 junho 2019 - 11h46Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

O vice-ministro de Agricultura e Assuntos Rurais da China, Qu Dongyu, foi eleito hoje (23) o novo diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Dongyu recebeu 108 dos 191 votos e venceu, já no primeiro turno, os candidatos da França, Catherine Geslain-Lanéelle, e da Geórgia, David Kirvalidze.

Nascido em 1963, Dongyu vai substituir o brasileiro José Graziano que, desde 2012, comandava a organização por dois mandatos sucessivos. Defensor de maior alinhamento das políticas da FAO com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, o chinês contou com o apoio de países como Brasil, Argentina e Uruguai. Ele será o nono diretor-geral desde que a organização foi fundada. Seu mandato terá início em 1º de agosto de 2019, com previsão de término em 31 de julho de 2023.

Brasil

Na última sexta-feira (21), após se reunir com Dongyu em Roma, onde acontece a 41ª conferência da FAO, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Tereza Cristina, se comprometeu a trabalhar para convencer os representantes de outros países a votarem no então candidato chinês.

"Só se ganha uma eleição quando se conta o último voto. Vamos trabalhar juntos", disse a ministra na ocasião. Para o Brasil, contou a favor de Dongyu sua defesa do uso de tecnologia para fortalecer a agricultura e a promessa de, se eleito, garantir maior apoio da FAO aos estados membros. O chinês prometeu ainda criar programas específicos para mulheres e jovens agricultores.

A FAO

Criada em 1945, a FAO atua como uma organização intergovernamental na qual os 194 países-membros, mais a Comunidade Europeia como bloco único, discutem e estabelecem normas internacionais, negociando acordos e promovendo iniciativas estratégicas de modernização das atividades agrícolas, florestais e pesqueiras com o objetivo de erradicar a fome no mundo e garantir a segurança alimentar.

Toka do Jacare - perkal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agronegócio
Abate de bovinos e suínos cresce no 2º trimestre no país
Agronegócio
Safra de milho em MS deve superar previsões iniciais de recorde
Agronegócio
Nordeste ganha plano de ação para o desenvolvimento da agropecuária
Agronegócio
Produção de milho no MS deve chegar a 11 milhões de toneladas este ano
Agronegócio
IBGE: cresce abate de bovinos, suínos e frangos
Agronegócio
No ápice, celulose responde por 60% das exportações do MS
Agronegócio
Declaração do Imposto Rural começa nesta segunda-feira
Agronegócio
Novas estradas trarão avanço para pecuária do pantanal
Agronegócio
Temos condições de avançar ainda mais, afirma presidente do Sindicato Rural
Agronegócio
"Agricultura vem carregando o Brasil nos últimos tempos" diz Tereza Cristina

Mais Lidas

Polícia
Uma igreja na mira dos golpistas
Polícia
Jovem é perseguido após discussão e morto a tiros na capital
Clima
Onda de calor volta neste fim de semana e pode registrar 43°C
Cidade
Obra revitalizará a Esplanada, Rodoviária e Mercadão