Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
Brasil

BBB22: Após vazar vídeo íntimo, polícia pede à Justiça medida protetiva para Natália

A família da participante mineira registrou boletim de ocorrência em Belo Horizonte nesta terça-feira (19)

19 janeiro 2022 - 17h58Taynara Menezes, com G1

Após vazar vídeo íntimo, a Polícia Civil de Minas Gerais solicitou à Justiça, nesta quarta-feira (19), uma medida protetiva para Natália Deodato, de 22 anos, participante do BBB22. As investigações suspeitam de um homem de 39 anos.

A família da mineira, que é modelo e designer de unhas, procurou a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em Belo Horizonte, para registrar um boletim de ocorrência nesta terça-feira (18).

Desde então, um procedimento investigatório foi instaurado para apuração dos fatos. Na manhã de hoje, a Polícia divulgou uma nota esclarecendo o assunto. Veja:

"A Polícia Civil recebeu a denúncia, ontem (18/1) à noite, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em BH, e foi instaurado procedimento investigatório para apuração dos fatos. O suspeito, de 39 anos, é investigado por injúria, mas os trabalhos policiais seguem em andamento para identificar eventuais crimes praticados no âmbito da violência doméstica. A autoridade policial, responsável pela investigação, requereu medida protetiva para a vítima ao Judiciário".

A Polícia não explicou por que o crime de injúria foi incluído neste momento. A equipe do G1 Minas, procurou o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e foram informados que não nos sistemas eletrônicos do tribunal pedido de medida protetiva, que pode ter sido cadastrado como segredo de Justiça

De acordo com a lei 13.718/18, em caso de "oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática – que contenha cena de sexo sem o consentimento da vítima", a pena pode variar de um a cinco anos de reclusão.

"A pena é aumentada de 1/3 (um terço) a 2/3 (dois terços) se o crime é praticado por agente que mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou com o fim de vingança ou humilhação", diz ainda.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mega-Sena acumula em R$ 53 milhões para o próximo sorteio
Brasil
Autoescola pode deixar de ser obrigatória para tirar a CNH
Brasil
Acidente entre ônibus e carreta deixa 11 mortos na BR-163
Brasil
Mega-Sena: apostas do DF e do Entorno fazem a quina e levam R$ 62 mil
Brasil
Estados vão recorrer da decisão sobre cobrança do ICMS sobre o diesel
Brasil
Saque de até R$ 1 mil do FGTS está liberado para nascidos em maio
Brasil
Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 35 milhões
Brasil
Governo vai ao STF contra política de ICMS dos estados
Brasil
Após pedido de ministro, Guedes diz que iniciará estudo de privatização da Petrobras
Brasil
iFood e Zé Delivery são notificados pelo Procon por pedidos com valor mínimo

Mais Lidas

Polícia
Detento é encontrado morto em cela no presídio da Gameleira
Política
Luiz Renato é o novo secretário de Fazenda de MS
Geral
Mulher pede ajuda em bar e é socorrida com hipotermia na Capital
Interior
Furioso, marido morde e arranca parte de orelha de esposa