Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Camara Maio22
Brasil

Código de Trânsito Brasileiro completa 24 anos e terá novas regras; confira

Algumas mudanças já entrarão em vigor em abril deste ano

22 janeiro 2022 - 15h15Taynara Menezes, com Agência Brasil

Completando 24 anos neste sábado (22), o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) terá novas regras introduzidas por meio da Lei 14.229 de outubro de 2021, e que, algumas delas, começarão a valer a partir de abril deste ano.

Uma das mudanças é a aplicação de multa sobre carros de pessoas jurídicas sem identificação de condutor e da fiscalização do limite de peso de veículos ou combinação de veículos de transporte de carga. 

Atualmente, a legislação prevê multa com valor equivalente à multiplicação pelo número de infrações cometidas pelo veículo no período de 12 meses. Com a nova regra, se o infrator não for identificado no prazo de 30 dias, será mantida a multa originada pela infração e lavrada nova multa à pessoa jurídica proprietária do veículo, com valor duplicado ao da multa originária.

Outra mudança que vai começar a valer a partir de abril é a que trata da competência da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no âmbito das rodovias e estradas federais. A mudança insere entre as atribuições do órgão a realização de perícia administrativa nos locais de acidentes de trânsito. Antes não existia tal previsão.

A partir de abril, também começará a valer as mudanças na parte do código que trata da fiscalização do limite de peso de veículos ou combinação de veículos de transporte de carga com peso regulamentar igual ou inferior a 50 toneladas. Somente poderá haver autuação, durante a pesagem, quando o veículo ou a combinação de veículos ultrapassar os limites de peso fixados pelo pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A legislação manteve o percentual de 5% sobre os limites de peso bruto total ou peso bruto total combinado, mas aumentou a tolerância do peso máximo por eixo que subirá, casos de 10% para 12,5% sem que haja a aplicação de penalidades. O texto diz ainda que, a partir do dia 30 de setembro deste ano, caberá ao Contran regular o excesso de peso dos veículos.

Já no tráfego em via pública, caberá ao Contran determinar os requisitos mínimos e específicos a serem observados pela autoridade com circunscrição sobre a via quando o veículo ou a combinação de veículos trafegar exclusivamente em via rural não pavimentada. Vale lembrar que tipo de autorização especial de trânsito, deve ter prazo certo, válida para cada viagem ou por período, atendidas as medidas de segurança consideradas necessárias.

No dia 1° de junho a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), vai ganhar uma nova versão para preencher requisitos internacionais de segurança, passando a registrar categorias novas como A e A1, B e B1, C e C1 e assim por diante, identificando os tipos de veículo que o condutor está apto a dirigir.

Os condutores não serão obrigados a trocar sua CNH pela nova versão. A substituição ocorrerá gradualmente à medida em que houver necessidade de renovação do documento ou de emissão de segunda via.

Mudanças futuras

Para 2024, a principal alteração no CTB está relacionada ao efeito suspensivo para condutores que cometeram alguma infração. A partir de 1º janeiro de 2024, a legislação passará a conceder efeito suspensivo das penalidades automaticamente para os condutores durante a fase de recurso.

Até o momento, o efeito suspensivo da penalidade, é concedido mediante solicitação do motorista que estiver com processo administrativo aberto e está condicionado ao julgamento do órgão.

Com a mudança, a aplicação das punições só ocorrerá, após o término do processo administrativo. Ou seja, o pagamento de multas não poderá ser obrigatório, nem impedir quaisquer procedimentos, como renovação de carteira, licenciamento ou transferência de propriedade do veículo até o término da fase final do julgamento, em segunda instância. A legislação também estabelece prazo de até 24 meses para o julgamento dos recursos, em cada instância.

Desde outubro do ano passado, outras medidas já estão valendo, como a que trata das informações referentes às campanhas de chamamento de consumidores para substituição ou reparo de veículos, o chamado recall, realizadas a partir de 1º de outubro de 2019 e não atendidas no prazo de um ano, contado da data de sua comunicação, deverão constar do Certificado de Licenciamento Anual do veículo. Caberá ao Contran regulamentar a inserção da informação na documentação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mega-Sena acumula em R$ 53 milhões para o próximo sorteio
Brasil
Autoescola pode deixar de ser obrigatória para tirar a CNH
Brasil
Acidente entre ônibus e carreta deixa 11 mortos na BR-163
Brasil
Mega-Sena: apostas do DF e do Entorno fazem a quina e levam R$ 62 mil
Brasil
Estados vão recorrer da decisão sobre cobrança do ICMS sobre o diesel
Brasil
Saque de até R$ 1 mil do FGTS está liberado para nascidos em maio
Brasil
Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 35 milhões
Brasil
Governo vai ao STF contra política de ICMS dos estados
Brasil
Após pedido de ministro, Guedes diz que iniciará estudo de privatização da Petrobras
Brasil
iFood e Zé Delivery são notificados pelo Procon por pedidos com valor mínimo

Mais Lidas

Polícia
Detento é encontrado morto em cela no presídio da Gameleira
Política
Luiz Renato é o novo secretário de Fazenda de MS
Geral
Mulher pede ajuda em bar e é socorrida com hipotermia na Capital
Interior
Furioso, marido morde e arranca parte de orelha de esposa