Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Brasil

OAB vai apurar post de André Valadão sobre gays

Pastor evangélico disse que igreja não é lugar para homossexuais

11 setembro 2020 - 14h35Da redação, com informações G1

A Comissão de Diversidade e Gênero da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Minas Gerais informou, nesta sexta-feira (11), que vai apurar o post do pastor André Valadão, da Igreja Batista de Lagoinha. Em resposta a um seguidor nas redes sociais, o cantor disse que a igreja não é lugar para gays.

A postagem foi feita na terça-feira (8) e apagada após a repercussão negativa que teve na internet. Um internauta questionou ao pastor se um casal homossexual, formado por dois rapazes, deveria ser expulso da igreja.

"Entendi. São gays. A igreja tem um princípio bíblico. E a prática homossexual é considerada pecado. Eles podem ir para um clube gay ou coisa assim. Mas, na igreja, não dá. Esta prática não condiz com a vida da igreja. Tem muitos lugares que gays podem viver sem qualquer forma de constrangimento. Mas na igreja é um lugar para quem quer viver princípios bíblicos. Não é sobre expulsar. É sobre entender o lugar de cada um", respondeu Valadão.

Para o vice-presidente da comissão da OAB, Emilia Viriato, o pastor atingiu todo um grupo, a fala dele não se caracteriza simplesmente como uma injuria. Desde o ano passado, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), declarações homofóbicas e transfóbicas podem ser enquadradas no crime de racismo, que é imprescritível e inafiançável. A pena prevista é de um a três anos, podendo chegar a cinco anos em casos mais graves.

“Ele fala que todos os gays não podem participar. Ele atingiu a coletividade. A comissão vai tomar providências, sim. Nós vamos apurar os fatos, é uma questão de direito. É um ato que ocorreu publicamente em redes sociais e, mesmo tendo sido apagado, mediante análise de tudo isso, vamos fazer um parecer e entrar em contato com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)”, afirmou a vice-presidente Emilia Viriato.

A Igreja Batista da Lagoinha informou que a marca da instituição “é ser bíblica e ter como maior referencial a pessoa de Jesus Cristo, que recebia todas as pessoas sem distinção”. A nota diz ainda que, por conta disso, as portas “estão abertas para que todas as pessoas participem de nossos cultos de pregação das Sagradas Escrituras”.

O secretário de formação da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT), Carlos Magno Fonseca, disse que a fala do pastor André Valadão deve ser repudiada. “Em pleno século XXI, um pastor dizer que tem que excluir os homossexuais vai na contramão da igreja, um espaço de amor, de acolhimento e não de exclusão”, completou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
PF e órgãos estaduais apuram causas de incêndios no Pantanal
Brasil
Vídeo: Travesti "pega" short da amiga e acaba dando em briga
Brasil
Ostentação: participante de festa em barcos de luxo joga notas de R$ 50 no mar
Brasil
Vídeo: Homem é assassinado ao som de funk e tem olhos perfurados por galho
Brasil
Vídeo: travesti é chicoteada por gravar vídeo tomando cerveja
Brasil
Covid-19: Governo anuncia imposto zero para importação de vacinas
Brasil
AO VIVO - Posse do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
Brasil
Adolescente acusada de matar a amiga será solta em menos de 24h após a internação
Brasil
Ao tentar defenter pitbull, adolescente é mordida e agredida por companheiro
Brasil
Rodrigo Maia testa positivo para o coronavírus

Mais Lidas

Cultura
Acontece hoje a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS
Polícia
Guarda civil realiza fiscalização nas 7 regiões da capital
Polícia
Vídeo: Guarda acaba com aglomeração em bairro nobre da capital
Saúde
MS registra 10 novos óbitos e 382 novas infecções de Covid-19