Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Ministro diz que não há ilegalidade em liberar emendas

O governo federal liberou verbas antes da votação da reforma da Previdência

12 julho 2019 - 15h36Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos, disse que não vê ilegalidade na liberação de emendas parlamentares pelo governo federal, feita antes da votação da reforma da Previdência na Câmara. Ramos assumiu o cargo no dia 4 e, entre outras atribuições, está responsável pela articulação política do governo. Nesta sexta-feira (12), ele reuniu jornalistas para um café da manhã no Palácio do Planalto.

Ramos explicou que existem as emendas parlamentares impositivas, em que o governo é obrigado a destinar os recursos para o projeto indicado pelo deputado ou senador, e as não impositivas, que são os recursos que a União tem para serem distribuídos, “que podem ser liberados em um momento crucial ou posteriormente”. Segundo ele, não foi criada nova despesa com os recursos liberados nesta semana.

Sobre as críticas de que a liberação de emendas é um recurso da velha política do "toma lá, da cá”, Ramos disse que “não existe nova ou velha política, política é política”, e que as críticas são feitas para dividir e “gerar calor” no momento. “É o processo democrático”, disse ele, explicando que isso era prática de governos passado, mas que agora está tudo “transparente, ninguém escondeu”.

De acordo com o ministro, os deputados usam os recursos para atender às necessidades de suas bases eleitorais, da população que o elegeu e que é preciso, sim, haver o controle para que tudo seja aplicado corretamente e que não haja desvios.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Revalida terá duas edições por ano
Brasil
Bolsonaro anuncia inclusão de autistas no Censo 2020
Brasil
Mega acumula e pode pagar R$ 22 mi no sábado
Brasil
Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
Brasil
Lista de espera do ProUni já está disponível para consultas
Brasil
Procurador apoia delegado na Funai e dispara “existem muitas mentiras”
Brasil
Bolsonaro participa da cúpula do Mercosul, na Argentina
Brasil
Jovem que morreu em cachoeira se desequilibrou ao tirar 'selfie'
Brasil
Turismo do Brasil tem nova marca no exterior
Brasil
Não quer ser "perturbado" por telemarketing? Saiba como

Mais Lidas

Justiça
Rigo entra com recurso baseado em decisão de Toffoli
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Polícia
Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos