Menu
Busca terça, 19 de março de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Ministro diz que o Congresso se omitiu ao não criminalizar a homofobia

Voto de Celso de Mello durou cerca de três horas e o julgamento precisou ser adiado

15 fevereiro 2019 - 13h34Da redação com informações da Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, reconheceu nesta sexta-feira (14) a omissão do Congresso Nacional ao não criminalizar a homofobia, caracterizada pelo preconceito contra o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis). A possibilidade de criminalização da homofobia é debatida no julgamento na Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) nº 26, protocolada pelo PPS no STF em 2013.

Mello é relator do caso e começou a votar na sessão de quinta-feira. Devido ao extenso voto do ministro, que durou cerca de três horas, o julgamento foi suspenso e será retomado na próxima quarta-feira (20), quando o relator deve terminar sua manifestação e os demais integrantes da Corte devem votar.

Até o momento, Celso de Mello entendeu que há inércia do Congresso ao não aprovar uma lei para proteger a comunidade LGBT contra agressões e preconceitos. Dessa forma, a Corte poderá conceder um prazo para o Congresso aprovar uma lei sobre a matéria.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Governo deve dialogar com partidos para aprovar reforma, diz Alcolumbre
Brasil
Após massacre, escola planeja acolhimento de alunos
Brasil
EUA: Bolsonaro tem reuniões com ex-secretário do Tesouro e empresários
Brasil
Suspeito de massacre em Suzano é liberado após prestar depoimento
Brasil
Netflix aumenta preços de assinaturas
Brasil
Último lote do abono salarial é pago hoje
Brasil
EUA: Bolsonaro viaja dia 17 acompanhado por seis ministros
Brasil
Nelsinho vai aos EUA com Bolsonaro
Brasil
Ao lamentar massacre em Suzano, Mourão cita sua infância
Brasil
CPF substitui outros documentos no acesso a serviços públicos

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre
Geral
Fazendeiro morre após bater moto contra placa de sinalização