Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Governo - Feminicidio
Brasil

MS e Bolívia assinam acordo para o fornecimento de gás natural e ureia

A assinatura dos termos representa a garantia de diferentes fontes de energia para o estado

20 dezembro 2018 - 12h39Da Redação com Assessoria

O Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGÁS), e a Bolívia assinaram na quarta-feira (19) os termos de acordo para o suprimento de gás natural para o MS e para a Termoelétrica da Fronteira e, ainda, o fornecimento de ureia para o Brasil. A solenidade de assinatura aconteceu em Santa Cruz de La Sierra e contou com a presença do presidente daquele país, Evo Morales.

De acordo com o diretor-presidente da MSGÁS, Rudel Trindade, que participa das negociações com o país vizinho, a assinatura dos termos representa a garantia do fornecimento de diferentes fontes de energia para Mato Grosso do Sul e demonstra a forte ligação com a Bolívia, que se estreitou nos últimos anos. “A presença do presidente Evo Morales por si já mostra o forte elo que temos com a Bolívia e a importância do nosso mercado para eles. Essa boa relação deve-se ao trabalho do Governo nos últimos quatro anos, que pretende executar outros projetos estratégicos com a Bolívia”, explanou.

Com a assinatura dos acordos, a Termofronteira tem garantidos o suprimento de gás natural com a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), estatal petrolífera boliviana, que também participa do projeto, localizado em Ladário. O acordo prevê o fornecimento de 1,2 milhão de m³/dia, com capacidade de ampliação para 2,5 milhões de m³/dias, por 25 anos, a partir do ano de 2025.

Para o diretor de Novos Negócios da Global Participações em Energia (GPE), Valfredo Ribeiro, o acordo abre um novo cenário de alento para a implantação do projeto, além de garantir a participação no leilão de energia em 2019, em condições bastante competitivas. “Esse memorando de entendimentos sinaliza uma parceria com a YPFB para implantação da térmica UTE Fronteira. A partir dele, a YPFB assume o compromisso de fornecer gás para o projeto e em contrapartida passa a fazer parte dos investimentos, ou seja, deve ser também uma sócia. Tudo isso nos dá um novo cenário e praticamente garante nossa participação no leilão de energia em 2019, que acontecerá no final do primeiro semestre. Daí sim, esse projeto que trará investimentos significativos para a região da fronteira entre Brasil e Bolívia, começará a virar realidade”, pontuou.

Outro acordo realizado entre os dois países foi a exportação de ureia para o Brasil. Com o memorando, fica garantida a compra de ureia de 2019 a 2028, no volume total de 1.150.000 toneladas. Em contrapartida a empresa Hinove Agrociencia irá fornecer tecnologia para melhorar a qualidade da ureia da YPFB. “Com essa parceria iremos garantir um ganho de U$ 10 a mais para as duas empresas”, acrescentou o diretor da Hinove, Renato Benatti.

Garantia para Chamada Pública Coordenada

O encontro também deu continuidade às negociações para o suprimento de gás natural para as distribuidoras da região centro-sul do Brasil – MSGÁS, SCGÁS, SUL, Compagás e Gás Brasiliano – que atualmente realizam uma Chamada Pública Coordenada para o Suprimento de Gás. O acordo estabeleceu um marco geral de cooperação para o desenvolvimento de estudos e o intercâmbio de informações, a fim de que a YPFB participe do processo.

Segundo o presidente da MSGÁS, está previsto para o meio de janeiro uma reunião com os presidentes das concessionárias participantes do processo. “Eles consideram muito o mercado brasileiro e tem todo interesse em participar dessa Chamada Pública, que trata de um consumo de volume gigantesco, de 10 milhões m3/ dia de gás natural”, finalizou.

 

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Processo em pauta no STF vai moldar a disputa por terras no Brasil
Brasil
Bolsonaro deve anunciar prorrogação do auxílio emergencial nesta semana
Brasil
Ricardo Salles é exonerado
Agronegócio
"O Agro será o setor mais dinâmico da economia este ano" garante Tereza Cristina
Brasil
Grupo religioso procura advogado para defender Lázaro
Brasil
Presidente da Anvisa apela à população que tome segunda dose da vacina
Brasil
Presidente da Anvisa ressalta imunização com duas doses da vacina
Brasil
Jovem de 19 anos perde parte do pulmão após contrair fungos durante uso de narguilé
Brasil
Covid: Brasil tem 2º maior número de casos em 24h
Brasil
Entra em vigor lei que prorroga regras de reembolso de passagens aéreas

Mais Lidas

Polícia
Mãe confessa que matou bebê de 5 meses afogada, em Campo Grande
Polícia
Bebê de 5 meses foi morta afogada, porque mãe drogada queria tirar 'chip da besta'
Polícia
Bebê de 5 meses morre após suspeitas de violência sexual, em Campo Grande
Polícia
Com câncer em estado avançado, idoso comete suicídio na varanda de casa