Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Brasil

Vídeo mostra momento em que sequestrador é executado pelo BOPE

Willian fez 37 reféns dentro de um ônibus na ponte Rio-Niterói, nesta manhã

20 agosto 2019 - 14h00Joilson Francelino

Imagens mostram o momento em que o sequestrador Willian Augusto da Silva, de 20 anos, foi baleado e morto nesta terça-feira (20), por um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope).

Nas imagens é possível ver o criminoso descendo do ônibus, jogando uma roupa para cima e fazendo um sinal para os policiais. Neste momento, ele é atingido e cai no chão. A ação aconteceu por volta das 9h (horário de Brasília). Por motivo de sigilo no inquérito, não foi revelado quantos atiradores participaram da ação nem quantos tiros foram disparados. Assista:

O sequestrador foi levado para o Hospital Souza Aguiar, no centro do Rio, mas não há informações se ele chegou com vida ou já morto à unidade de saúde. A Polícia Civil assumiu a ocorrência e a Delegacia de Homicídios da capital será a responsável por conduzir o inquérito, que está em sigilo.

Willian fez 37 reféns dentro de um ônibus na ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro. Segundo o comandante do Bope, tenente-coronel Maurílio Nunes, que foi o responsável pela ação, as negociações por telefone não avançaram e a psicóloga presente no local identificou em William um perfil psicótico, o que, segundo ele, levou a polícia a iniciar a “negociação tática” que culminou nos disparos fatais. “No contato, ele alegou que queria se matar, iria se atirar da ponte, estava difícil manter a negociação, ele saiu do ônibus e apontou a arma para uma vítima. Sempre tomamos por princípio que a arma era real. O ônibus estava engatilhado, com garrafas PET com gasolina penduradas e ele tinha um isqueiro, então a ameaça era real. A negociação passou para tática, comandada por mim."

O governador do estado, Wilson Witzel, considerou um sucesso a operação. “Tivemos que usar atiradores de elite para neutralizar um homem que ameaçada dezenas de vidas. Eu estive no local, subi no ônibus e vi que havia um cheiro forte de gasolina. Ele pendurou no teto do ônibus garrafas PET cortadas com gasolina e tinha um isqueiro na mão quando foi abatido. Durante a negociação ele demonstrou uma perturbação mental e disse que queria parar o estado. Vamos ouvir os reféns e familiares para entender o que levou ele a praticar este ato."

O presidente Jair Bolsonaro parabenizou a ação em publicação nas redes sociais. “Parabéns aos policiais do Rio de Janeiro pela ação bem sucedida que pôs fim ao seqüestro do ônibus na ponte Rio-Niterói nesta manhã. Criminoso neutralizado e nenhum refém ferido. Hoje não chora a família de um inocente.”, escreveu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Brasil registra 206 mortos e 5.933 casos do coronavírus, segundo secretarias
Brasil
Bolsonaro garante sanção de auxílio de R$ 600 ainda nesta quarta
Brasil
Homem de 23 anos é o mais jovem a morrer pelo coronavírus no Brasil
Brasil
Caixa começa a pagar saque-aniversário do FGTS hoje
Brasil
Sem querer, padre vira meme com filtros divertidos
Brasil
Senado aprova projeto que prevê R$ 600 mensais a trabalhadores informais
Brasil
Autoridades usam as redes para defender o isolamento social
Brasil
Covid-19 - Com sintomas da doença, Mari Palma é afastada da CNN
Brasil
Vídeo - Bolsonaro vai para rua e para em churrasquinho
Brasil
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores

Mais Lidas

Cidade
Secretário apresenta plano para reabrir o comércio a partir de segunda
Economia
Prazo para pagamento das parcelas do FCO é prorrogado
Cidade
Forças Armadas realizam descontaminação no aeroporto da capital
Política
Marquinhos anuncia volta às aulas em maio e decreta momento de oração