Menu
Busca quinta, 18 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Cidade

Capital tem 14 áreas com alto risco de dengue

Levantamento aponta redução se comparado aos números do ano passado

22 janeiro 2019 - 16h16Da redação com informações da assessoria

O primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por aedes aegypti (LIRaa), do ano divulgado nesta terça-feira (22) pela Secretaria Municipal de Saúde, aponta uma redução na quantidade de áreas em situação de risco em comparação com o último levantamento de novembro do ano passado, no entanto mais de 50% delas permanecem em alerta, ou seja, com índice de infestação superior a 1%.

Segundo o levantamento,  14 áreas estão em estado de risco, 47 em alerta e apenas seis aparecem com índices considerados satisfatórios – abaixo ou igual a 1% de infestação. No LiRaa divulgado em novembro passado, 27 áreas estavam em estado de risco, 34 em alerta e oito com índices satisfatórios.

A área mais crítica era a UBSF Paradiso – que abrange os bairros Monte Castelo, Seminário e Vila Nossa Senhora das Graças –  que apresentou Índice de Infestação Predial (IPP) de 9%.  Conforme o levantamento divulgado hoje o índice caiu para 4.9%. Já a redução mais significativa foi registrada na área da UBSF Azaléia passando de 8.1% para 3% de infestação. As áreas das UBSFs Alves Pereira, Mata do Jacinto e Vila Fernanda que apareciam no ranking de infestação também  tiveram redução.

Atualmente a área considerada mais crítica é da UBSF Alves Pereira (7.3%), seguida da UBS Universitário (6.3%), UBSF Vida Nova (6.1%); Cruzeiro/Autonomista (6%), UBS Dona Neta (5.6%), UBSF Cidade Morena (5%), UBS Jockey Clube (4.5%) e Centro Amambai (4.5%).

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, destaca que as ações de combate à proliferação do mosquito estão sendo intensificadas nos bairros com maiores índices de infestação e dentro da rotina nas demais regiões. “Diariamente três viaturas do fumacê estão percorrendo esses bairros e paralelamente o trabalho de campo está sendo intensificado através das vistorias e orientações a cargo dos agentes de saúde”, pontua.

O link para download do levantamento completo de novembro de 2018 e de janeiro de 2019 estão disponíveis clicando nas respectivas datas.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Comerciantes da Bandeirantes se reúnem com prefeito e deputado
Cidade
Reviva é inspirado em modelo mundial de grandes centros
Cidade
Confira o que abre e o que fecha no feriado de Páscoa, na capital
Cidade
Enem divulga resultado do pedido de isenção da taxa de inscrição
Cidade
Trecho da 14 de Julho, ao lado da praça, é liberado para veículos
Cidade
“Muitos trabalharam por essa conquista”, diz Carlão sobre pavimentação no Anache
Cidade
PL quer instituir abril como mês do doador de sangue e medula
Cidade
“Olho no olho”, na obra da Bandeirantes, Marquinhos ouve elogios, sugestões e críticas
Cidade
Número de estagiários tem alta de 23,8% no país
Cidade
Agenda para castração de gatos abre a partir do dia 22

Mais Lidas

Polícia
Esposa foge com pastor levando dinheiro e carro do marido
Polícia
Vídeo mostra momento que major é assassinado
Geral
Vídeo - Em encontro sustentável, secretário de Marquinhos cai de patinete
Polícia
Mãe de Kauan pode perder guarda de mais dois filhos