Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Cidade

Fechamento das igrejas na capital dependerá de decisão judicial

Promotoria de Justiça da Saúde não vê igrejas como prestadoras de serviços essenciais

28 março 2020 - 14h22Gabriel Neves e Sarah Chaves

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, e diversos representantes do setor comercial da cidade, da câmara municipal, secretários municipais e representantes da justiça, se reuniram na manhã deste sábado (28), para definir medidas de contingenciamento na capital.

Entre os diversos assuntos debatidos, esteve o futuro das igrejas e cassas lotéricas, reabaertas na capital após um decreto feito pelo governo federal e assinado pelo presidente da Republica, Jair Bolsonaro.

Conforme a promotora de Justiça da Saúde, Dra. Filomena Fluminhan, a instituição se reuniu com líderes religiosos, na última sexta-feira (27), no intuito de convencê-los a manter as igrejas de portas fechadas, mesmo após o decreto federal, levando em consideração adisseminação do coronavírus. Apesar das conversas não houve um entendimento entre as duas partes e os representantes das igrejas optaram em continuar abrindo os templos.


"Realizamos várias reuniões com a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), nossa atuação é em âmbito municipal, o decreto presidencial já foi objeto de uma decisão judicial", falou Filomena.

Segundo a promotora, as atividades realizadas dentro das igrejas não é vista, pela justiça, como essencial para a sociedade em geral.

Ao ser questionada sobre as casa lotéricas, Filomena afirmou que elas também não são reconhecidas como essenciais, mas após estudos foi possivel observar que muitas pessoas a utilizavam não somente para jogos, mas para resolverem assutos sem precisar ir até uma agência bancária, com isso a população dos bairros não necessita ir até bancos e uutilizarem o transporte coletivo, evitando aglomerações.

"A população de baixa renda consegue chegar sem utilizar transporte público, para que o funcionamento ocorra, pedimos que fosse regulamentado o exércicio das lotéricas conforme pede as autoridades de saúde, com marcações no chão para dividir as pessoas em um raio de um metro e meio para fazer suas atividades", finalizou Filomena.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Veja os bairros onde o fumacê contra o Aedes Aegypti passará nesta tarde
Cidade
MS teve menos 1.871 crimes nos primeiros quatro meses de 2020
Cidade
Nova Lima começa a receber drenagem para novos 20km de asfalto
Cidade
Barreiras sanitárias da capital terão exames prontos em 10 minutos
Cidade
"Não vamos pagar a folha de julho", diz Pedrossian se ajuda federal demorar
Cidade
Capital terá Refis, sem multa, juros e correção
Cidade
Vídeo - campeonato de pipas gera aglomeração na periferia
Cidade
Sistemas informatizados dão mais segurança ao monitoramento do coronavírus
Cidade
Servidores da prefeitura retomam jornada de trabalho com mudanças
Cidade
Saídas de Campo Grande terão barreiras sanitárias na próxima semana

Mais Lidas

Política
Prefeitos querem adiar eleições municipais para 2022
Geral
Ipê é oficialmente árvore símbolo do Estado
Justiça
“Quem desvia dinheiro público em meio à pandemia, é sociopata”, diz procurador-geral
Política
"Fui gado, comi capim", diz deputado ex-bolsonarista