Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Cidade

Procon Estadual notifica postos de combustíveis em Maracaju

Os estabelecimentos terão o prazo de dez dias para justificarem os altos preços praticados

07 janeiro 2019 - 11h52Da Redação com Assessoria

Indícios de prática de preços abusivos nos postos de  combustíveis levaram promotores integrantes da Primeira Promotoria de Justiça de Maracaju a solicitarem a presença da Superintendência para Orientação e  Defesa do Consumidor (Procon/MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Estado de Assistência Social e Trabalho (Sedhast)para,  em ação fiscalizadora,  checar os valores pelos quais são comercializados os produtos nos referidos estabelecimentos.

O superintendente do Procon Estadual determinou que os responsáveis pelos postos apresentem, no prazo máximo de  dez dias, as planilhas onde constem os valores de  aquisição e de comercialização dos combustíveis,  separadamente  em relação ao óleo diesel e à gasolina e etanol. Entre os documentos solicitados, destaque para a nota fiscal de  compra, o cupom fiscal de venda ao consumidor e o Livro de Movimentação de Combustível.

Uma das  questões em pauta  leva em conta,  em se  tratando do óleo diesel,  a Lei Estadual que determinou a redução da alíquota de ICMS incidente  sobre o produto ( de 17% para 12%),  que, aplicada,  ocasionaria a diminuição do preço ao consumidor. Outro  fator determinante para a fiscalização são as recentes reduções preços do  etanol e da  gasolina, promovidas pela Petrobras que deveriam ser repassadas, de imediato, para a venda nas bombas.

Do total de postos de serviços existentes no município, dez foram notificados. Entre as explicações exigidas o Procon Estadual solicita aos  donos de postos a justificativa técnica ou operacional do não repasse das reduções de preços ao consumidor,  se isto não estiver ocorrendo.

O Procon Estadual afirma que “o repasse das  reduções de preços deve ser imediato uma vez que,  quando há aumento, não há  espera para a prática dos novos preços. A demora termina por  propiciar ainda mais lucros para os estabelecimentos causando prejuízos ao consumidor”.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Em Brasília, Marquinhos tenta quebrar lentidão de convênios
Cidade
Com investimento de R$ 1,9 mi, prefeitura retoma obra parada há cinco anos
Cidade
Bairro Santa Fé e região amanhecem sem energia
Cidade
Parques e praças da capital terão parquinhos de pneus
Cidade
Em Brasília, Marquinhos busca recurso para recapear 35 km de vias
Cidade
EMHA diz que invasões prejudicam 42 mil famílias que aguardam programa de moradias
Cidade
Administrativos da educação entram em greve
Cidade
Investimentos do estado reduzem acidentes e mortes no trânsito de capital
Cidade
Inscrições para sorteio de apartamentos na capital encerram terça-feira
Cidade
Mini cidade de trânsito é inaugurada em escola da capital

Mais Lidas

Internacional
Peão de MS vence rodeio nos EUA
Polícia
Com quatro tiros na cabeça, adolescente morre em escola
Economia
No “Dia Livre de Impostos”, capital terá cerveja com metade do preço
Polícia
Operação no camelódromo termina com um preso e motos apreendidas