Menu
Busca segunda, 21 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Governo - Feminicidio
Cidade

Procon Estadual notifica postos de combustíveis em Maracaju

Os estabelecimentos terão o prazo de dez dias para justificarem os altos preços praticados

07 janeiro 2019 - 11h52Da Redação com Assessoria

Indícios de prática de preços abusivos nos postos de  combustíveis levaram promotores integrantes da Primeira Promotoria de Justiça de Maracaju a solicitarem a presença da Superintendência para Orientação e  Defesa do Consumidor (Procon/MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Estado de Assistência Social e Trabalho (Sedhast)para,  em ação fiscalizadora,  checar os valores pelos quais são comercializados os produtos nos referidos estabelecimentos.

O superintendente do Procon Estadual determinou que os responsáveis pelos postos apresentem, no prazo máximo de  dez dias, as planilhas onde constem os valores de  aquisição e de comercialização dos combustíveis,  separadamente  em relação ao óleo diesel e à gasolina e etanol. Entre os documentos solicitados, destaque para a nota fiscal de  compra, o cupom fiscal de venda ao consumidor e o Livro de Movimentação de Combustível.

Uma das  questões em pauta  leva em conta,  em se  tratando do óleo diesel,  a Lei Estadual que determinou a redução da alíquota de ICMS incidente  sobre o produto ( de 17% para 12%),  que, aplicada,  ocasionaria a diminuição do preço ao consumidor. Outro  fator determinante para a fiscalização são as recentes reduções preços do  etanol e da  gasolina, promovidas pela Petrobras que deveriam ser repassadas, de imediato, para a venda nas bombas.

Do total de postos de serviços existentes no município, dez foram notificados. Entre as explicações exigidas o Procon Estadual solicita aos  donos de postos a justificativa técnica ou operacional do não repasse das reduções de preços ao consumidor,  se isto não estiver ocorrendo.

O Procon Estadual afirma que “o repasse das  reduções de preços deve ser imediato uma vez que,  quando há aumento, não há  espera para a prática dos novos preços. A demora termina por  propiciar ainda mais lucros para os estabelecimentos causando prejuízos ao consumidor”.

Senar - square junho21

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Vídeo: Nativas pega fogo, mas incêndio já está controlado
Saúde
Pessoas com 46 anos, poderão vacinar amanhã
Saúde
AO VIVO: Capital retoma vacinação contra covid após 'pausa' de cinco dias
Cidade
Campo Grande recebe 22.938 mil de vacinas contra a Covid
Cidade
Prefeitura inicia obras na Pedro Celestino entre a Antônio Maria Coelho e Maracaju
Cidade
Estão abertas as inscrições para o sorteio de lotes no Oscar Salazar
Saúde
Na luta contra covid, MS transfere mais três pacientes para Rondônia
Cidade
Foi selecionado? Prefeitura convoca 51 candidatos aprovados em seleção
Cidade
AO VIVO - Após flexibilização, movimento é 'tímido' no centro de Campo Grande
Cidade
Shoppings reabrem com novo decreto; veja os horários

Mais Lidas

Polícia
Mulher é levada para dentro da mata por bandidos e morta com tiro na cabeça
Polícia
Casal briga e vizinho tenta intervir mas passa mal e morre
Saúde
Jovem de 17 anos, sem comorbidades, está entre as 38 vítimas da covid em 24h
Saúde
Lote com 97.500 doses de vacina contra covid chegam hoje a MS