Menu
Busca quarta, 13 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo - Festival America do Sul
Cidade

Salomão do Procon-MS defende o fim do monopólio da Energisa

O superintendente do órgão levantou também a questão de um novo sistema de pagamento da conta de energia mais justo

07 novembro 2019 - 15h15Mauro Silva

Com toda a polêmica envolvendo a Energisa, empresa responsável em distribuir a energia elétrica na maior parte de Mato Grosso do Sul, o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, defende a quebra do monopólio do serviço no Estado e o pagamento do consumo no sistema pré-pago, assim ele acredita no maior controle do cliente no uso da energia, além de uma tarifa justa. As declarações do titular do órgão foram feitas nesta quarta-feira (6) durante entrevista ao JD1 Notícias.

De acordo com Marcelo, desde o ano passado o Procon-MS  tem alertado sobre o aumento de consumo de energia sem a alteração da rotina do consumidor. “O cliente manteve a mesma rotina, mas o consumo está muito maior segundo a Energisa. Aqueles que pagavam, por exemplo, uma média de R$ 100 estão pagando por volta de R$ 300 a R$ 400”, questionou.

“Notificamos a concessionária para que ela explique a situação e demos um prazo até sexta-feira (8) para que a mesma preste esclarecimentos. Queremos uma reposta objetiva para que a Energisa nos mostre onde estão os aumentos por compra de energia dos leilões”, destacou.

Conforme o superintendente do órgão que defendo o consumidor, foi solicitado à concessionária a quantidade de megawatts que a Energisa comprou para Mato Grosso do Sul e o que realmente foi entregue, se teve sobra e se houve a necessidade de comprar  mais. Marcelo afirma que o Procon-MS está atento a todos os passos da empresa de energia. “Vamos continuar combatendo irregularidades, acredito que com a discussão na Assembleia possamos unir vozes e impedir práticas abusivas. Existem distorções e precisamos apurar o que está errado”, declarou.

Deputados pedem CPI

O deputado estadual Felipe Orro (PSDB) apresentou na quarta-feira (6) à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (AL-MS) um pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa, para investigar os aumentos nas contas de energia dos consumidores.

“Acredito muito que o poder público, junto com o Procon e a Assembleia, possam debater essa questão, ‘apericiar’ os relógios (os medidores de energia), pois os mesmos precisam passar por uma perícia. Outro problema crônico são as linhas das transmissões no interior do Estado, onde cidades ficam horas sem energia e mesmo assim pagamos por isso, e qual é o motivo que essas linhas não são reformuladas”, afirmou Salomão

Quebra do monopólio no setor elétrico

Marcelo Salomão defende que o consumidor de Mato Grosso do Sul tenha mais direito  de escolha que não tenha apenas a Energisa como opção. “Está na hora de discutirmos a questão do monopólio do setor elétrico, temos que acabar com essa prática. Temos que discutir agora a energia pré-paga para que o consumidor possa controlar mais o seu gasto, ter uma noção melhor do seu consumo. A própria Energisa compra a energia de várias hidroelétricas, mas nós, os consumidores, somos obrigados a ter somente a empresa como opção”, questionou.

“Notificamos a empresa de energia apresentar defesa, caso não haja uma explicação ou a mesma não seja satisfatória vamos autuar a concessionária”, enfatizou Salomão.

 

 

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Protestar devedores em cartório passará a ser gratuito
Normativa entra em vigor a partir do dia 28
Cidade
Águas suspende atendimento no Fácil Guaicurus nesta quarta
Cidade
No MS milhagens serão usadas para transportar pacientes
Cidade
Prefeitura vai investir R$4,6 milhões na Assaf Trad
Cidade
Codecon aprova projetos que garantem mais empregos na capital
Cidade
Confira dicas de segurança para comprar na Black Friday
Cidade
Revitalização da 14 de Julho estimula empresários a investirem em suas lojas
Cidade
Com recapeamento, moradores comemoram o fim da buraqueira
Cidade
JBS passa por interdição após novo vazamento de amônia
Cidade
Procon autua Magazine Luiza por desrespeito a clientes preferenciais

Mais Lidas

Polícia
Homem morre após ser prensado por rolo compactador
Polícia
Idoso é preso após passar a mão nas partes íntimas de diarista
Polícia
Homem tem 80% do corpo queimado e morre a caminho do hospital
Brasil
Pesquisa revela que 84.20% são a favor da CPI da Energisa