Menu
Busca sexta, 22 de março de 2019
(67) 99647-9098
Cultura

Após décadas de abandono, UFMS promete reativar Autocine, repaginado em Centro de Convivência

07 março 2012 - 09h28Divulgação

Neste ano, a reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) promete colocar em ação as obras para revitalizar a área onde funcionava o Autocine. O projeto arquitetônico é de 2006 e a promessa é ainda mais antiga. A ideia é trazer de volta as projeções de filmes no local, que será totalmente repaginado.

Após décadas de abandono, só sobrou a grande tela na qual eram projetados os filmes quando a UFMS foi instalada em Campo Grande. No ano passado, a reitoria conseguiu o despejo do último comércio que funcionava no local, uma lanchonete que brigava na justiça pelo direito de continuar em regime de comodato dentro da propriedade da UFMS. Com isso, a ideia de um Centro de Convivência voltou.

De acordo com o pró-reitor Júlio Gonçalves, desta vez os recursos serão da iniciativa privada. Os bancos que hoje têm agências dentro do campus, durante mais de 20 anos não pagaram aluguel por terem contratos de comodato. Os acordos estão vencendo e agora terão de se submeter à licitação para continuar na UFMS.

Custo
O custo é de R$ 6 milhões e a proposta é que os bancos dividam esse valor para, em troca, se instalarem em um dos prédios, de cerca de 3 mil metros quadrados, com capacidade para até 6 agências. O projeto foi elaborado por professores da Universidade e alunos, em 2006. Na área total de 10 mil metros quadrados, a proposta é construir um setor para bancos, outro para os 32 centros acadêmicos da UFMS e o terceiro para serviços como lotérica, lanchonetes, Correios e até lavanderia.

Em outro prédio, ficará concentrado o departamento de comunicação, editora e a FM da Universidade. Sob a tela do Autocine, haverá um auditório para 100 pessoas e em frente, uma praça de shows para 2 mil pessoas. Sobre a nova portaria, será instalado projetor para as exibições de vídeos e filmes. Alguns acadêmicos são contra a reocupação do lugar porque desconfiam que apenas a parte das agências será construída e a segunda fase do projeto esquecida. O pró-reitor garante que tudo será executado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Em duas semanas, Top Circo leva mais de mil pessoas a espetáculo
Cultura
Sesc Morada tem samba, rock e MPB nas noites de happy hour
Cultura
Noite cultural na Esplanada Ferroviária lança semana do artesão
Cultura
Sesc Cultura terá estúdios de pintura e cerâmica
Cidade
Paróquia São José comemora 70 anos com quermesse e noite italiana
Cultura
Sesc Cultura tem cinema gratuito nesta semana
Cultura
Sesc promove oficina de arte contemporânea e cinema para crianças
Cultura
Com homenagem a Marielle Franco, Mangueira conquista carnaval no Rio
Cultura
Pela 1º vez, a Mancha Verde é campeã do carnaval de SP
Cultura
Carnaval 2019: Vila Carvalho é a campeã

Mais Lidas

Geral
Veja como se cadastrar para concorrer a sorteio de casas da Agehab
Polícia
Morre borracheiro que levou tiros nas costas, braço e rosto
Polícia
Mãe e pai são assassinados na frente dos filhos
Polícia
Homem leva tiros nas costas, braço e rosto em MS