Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 99647-9098
TJMS topo
Economia

A gasolina aumentou para incentivar venda de etanol, diz Lazaroto

Combustível ficou mais caro a partir desta quarta após entrar em vigor nova Lei

12 fevereiro 2020 - 11h58Jônathas Padilha

O diretor-executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul (Sinpetro), Edson Lazarato, afirmou nesta quarta-feira (12) que o aumento no valor da gasolina estimulará a venda do etanol no Estado.

O aumento no valor final da gasolina se deu a partir da Lei nº 5.434 que altera o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da gasolina e do etanol. O decreto foi publicado em novembro de 2019 no Diário Oficial do Estado e entrou em vigor nesta quarta-feira (12).

A Lei estabelece um aumento de 25 para 30% no ICMS da gasolina e uma redução de 25 para 20% no etanol, com o intuito de incentivar ainda mais o uso do combustível renovável pelos sul-mato-grossenses.

Lazaroto afirmou que medida do Executivo Estadual foi idealizada para incentivar a compra do etanol. “Mato Grosso do Sul tem 19 usinas que fabricam o etanol e tudo isso vai para fora do Estado. Nós devemos parar de buscar combustível em São Paulo quando temos um produto aqui que é tão bom quanto a gasolina”, disse.

Edson explicou qual a diferença entre a produtividade entre os dois tipos de combustível. “Apesar de não ser tão produtivo quanto a gasolina, ele consegue produzir uma quilometragem próxima. Por exemplo, se um carro faz 10 km por 1 litro com gasolina, no etanol ele faz 7 km”, explicou.

Apesar da redução, Lazaroto disse que é necessário ainda mais incentivo. “Entretanto, ainda é necessário mais uma redução no preço final do etanol, seja pelo ICMS ou na produção do combustível, para que essa diferença seja realmente vantajosa no bolso do consumidor final e ele se sinta estimulado para abastecer com etanol”, alertou.

 O diretor da Sinpetro afirmou também que o Estado está preparado para usar mais o combustível.“Hoje, 70% da frota de veículos de Mato Grosso do Sul já são flex, aceitando gasolina e etanol. Só alguns carros mais antigos que não aceitam esse tipo de combustível”, concluiu.

Para conferir a lei que estabeleceu a redução no ICMS do etanol e aumento na gasolina, Clique Aqui.

Assembleia - Mais ALEMS

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Senado define data de votação do auxílio de R$ 600 para trabalhadores
Economia
Saiba quem pode obter auxílio de R$ 600 do Governo Federal
Economia
Governo anuncia R$ 40 bi para socorrer micro e pequenas empresas
Economia
Prazo do Refis Estadual é ampliado
Economia
Previsão do Banco Central aponta crescimento zero no PIB brasileiro
Economia
Coronavírus: Desemprego na construção preocupa sindicato de trabalhadores
Economia
Reinaldo prorroga prazos da Escrituração Fiscal Digital e certidão negativa de débitos
Economia
Governo do Estado libera R$ 2,4 milhões de recursos para os municípios
Economia
Confira as alterações nas Loterias da Caixa devido ao coronavírus
Economia
Gol e Azul fazem corte de 90% em voos diários

Mais Lidas

Geral
Após pagamento, licenciamento de veículo será entregue em casa, mas com atraso
Geral
Queimadas aumentam 133% em março deste ano
Saúde
Receitas de medicamentos da Casa de Saúde são prorrogados por mais 3 meses
Agronegócio
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa serão mantidos em MS