Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 02
Economia

A gasolina aumentou para incentivar venda de etanol, diz Lazaroto

Combustível ficou mais caro a partir desta quarta após entrar em vigor nova Lei

12 fevereiro 2020 - 11h58Jônathas Padilha

O diretor-executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul (Sinpetro), Edson Lazarato, afirmou nesta quarta-feira (12) que o aumento no valor da gasolina estimulará a venda do etanol no Estado.

O aumento no valor final da gasolina se deu a partir da Lei nº 5.434 que altera o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da gasolina e do etanol. O decreto foi publicado em novembro de 2019 no Diário Oficial do Estado e entrou em vigor nesta quarta-feira (12).

A Lei estabelece um aumento de 25 para 30% no ICMS da gasolina e uma redução de 25 para 20% no etanol, com o intuito de incentivar ainda mais o uso do combustível renovável pelos sul-mato-grossenses.

Lazaroto afirmou que medida do Executivo Estadual foi idealizada para incentivar a compra do etanol. “Mato Grosso do Sul tem 19 usinas que fabricam o etanol e tudo isso vai para fora do Estado. Nós devemos parar de buscar combustível em São Paulo quando temos um produto aqui que é tão bom quanto a gasolina”, disse.

Edson explicou qual a diferença entre a produtividade entre os dois tipos de combustível. “Apesar de não ser tão produtivo quanto a gasolina, ele consegue produzir uma quilometragem próxima. Por exemplo, se um carro faz 10 km por 1 litro com gasolina, no etanol ele faz 7 km”, explicou.

Apesar da redução, Lazaroto disse que é necessário ainda mais incentivo. “Entretanto, ainda é necessário mais uma redução no preço final do etanol, seja pelo ICMS ou na produção do combustível, para que essa diferença seja realmente vantajosa no bolso do consumidor final e ele se sinta estimulado para abastecer com etanol”, alertou.

 O diretor da Sinpetro afirmou também que o Estado está preparado para usar mais o combustível.“Hoje, 70% da frota de veículos de Mato Grosso do Sul já são flex, aceitando gasolina e etanol. Só alguns carros mais antigos que não aceitam esse tipo de combustível”, concluiu.

Para conferir a lei que estabeleceu a redução no ICMS do etanol e aumento na gasolina, Clique Aqui.

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
MS: Exportações crescem 29,37% em 2020
Economia
Confira quem pode sacar o FGTS emergencial nesta segunda
Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Economia
Caixa abre agências neste sábado para beneficiários do auxílio
Economia
Capital: Cesta básica teve alta em julho, diz Dieese
Economia
Associação Comercial não quer fechamento da capital por 14 dias
Economia
Ministério da Economia quer o fim da meia-entrada nos cinemas
Economia
Salário de servidores estaduais é pago nesta segunda
Economia
Receita prorroga suspensão das ações de cobrança até 31 de agosto
Economia
Estado paga servidores no dia 4

Mais Lidas

Política
Vereadores da capital votam cinco Projetos nessa terça
Política
Coronel David solicita testes em massa à agentes da Segurança Pública
Política
Dourados tem nova troca de secretário de Saúde
Política
Vice-prefeita de Inocência morre vítima do coronavírus