Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Economia

Conheça regras propostas para aposentadoria rural

Texto propõe estabelecer contribuição mínima anual de R$ 600 por grupo familiar de segurado rural especial

03 março 2019 - 15h45Da redação com informações da Agência Brasil

A Nova Previdência quer vedar a contagem do chamado tempo fictício de contribuição para o INSS, ou seja, do período que não foi efetivamente trabalhado. As regras de hoje para a aposentadoria de trabalhadores do campo abrem espaço para que seja comprovado apenas tempo mínimo de atividade rural e não necessariamente de contribuição efetiva. Assim, mesmo quando não há contribuições, o tempo de atividade acaba contando como se o segurado tivesse contribuído, para efeitos de cumprimento de requisitos de acesso ao benefício.

As novas regras propostas sugerem que segurados especiais, por exemplo, passarão a ter que contribuir efetivamente para a Previdência Social pelo menos uma vez ao por ano, para terem direito aos benefícios previdenciários - caso a Proposta de Emenda à Constituição da Nova Previdência (PEC 6/2019) seja aprovada pelo Congresso Nacional.

Esses segurados são aqueles produtores rurais, garimpeiros e pescadores que contribuem como grupo familiar, com base no valor da comercialização da produção da família e não sobre salários. Todos terão direito a um salário mínimo de aposentadoria. Em 2019, o valor é de R$ 998. A nova regra de cálculo não se aplicará a eles.

A proposta estabelece uma contribuição efetiva mínima por ano de R$ 600 por grupo familiar de segurado rural especial. Para que um determinado ano seja computado como tempo de contribuição, o respectivo pagamento terá de ser feito até o dia 30 de junho do ano seguinte.

As mudanças vão valer só para o tempo de contribuição que transcorrer após a aprovação e promulgação da PEC. Algumas alterações promovidas pela Medida Provisória 871, de 2019, também ajudam a evitar contagem fictícia de tempo de contribuição do segurado rural desde janeiro deste ano.

Para ter direito à aposentadoria, os segurados especiais terão de comprovar 20 anos de contribuição e 60 anos de idade, tanto homens quanto mulheres. É importante ressaltar que o período de atividade (ainda que sem contribuição) anterior à PEC será considerado para todos os efeitos. O valor da aposentadoria permanecerá igual a um salário mínimo.

Prefeitura prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
'Covardia sem precedentes', diz Maia sobre demissão de Joaquim Levy
Economia
Exportações brasileiras cresceram 10% em maio
Economia
Produtividade do trabalho recua 1,1% no primeiro trimestre
Economia
Receita paga nesta segunda as restituições do 1º lote do IR
Economia
Após Bolsonaro falar em demissão do presidente do BNDES, diretor renuncia
Economia
Governo edita nova medida provisória que altera Lei Ambiental
Economia
Mega-Sena sorteará R$ 115 mi neste sábado
Economia
Nova Previdência pode ser abortada após relatório apresentado na Câmara
Economia
Atividade econômica registra queda de 0,47% em abril
Economia
Mega-Sena pode pagar R$ 115 mi no sábado

Mais Lidas

Polícia
Vídeo - Fazendeiro morre prensado pela própria caminhonete
Polícia
"Chucky" é encontrado morto em comércio
Polícia
Dez morrem e oito ficam feridos em confronto de facções em presídio
Brasil
Filho de deputada é preso durante enterro do pai no RJ