Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Esportes

Em final sem gols, Águia Negra leva seu segundo sul-mato-grossense

10 maio 2012 - 10h17Reprodução/TV Morena

Truncado, faltoso, por vezes violento e desleal, mas emocionante do início ao fim. O título sul-mato-grossense do Águia Negra (segundo de sua história) foi conquistado depois de um sofrido empate sem gols diante do Naviraiense, nesta quarta-feira, em Rio Brilhante. O time de Naviraí batalhou firme durante os 90 minutos, salvou bola em cima da linha e quase fez gol de goleiro no instante derradeiro. Pouco, diante da bravura rubro-negra.

Além de mais um troféu para a galeria, o Águia Negra garantiu também sua vaga para a disputa da Série D do Brasileiro em 2013. Campeão estadual na temporada passada, o Cene será o representante do Mato-Grosso do Sul na competição nacional deste ano.

Na primeira etapa, a técnica deu lugar ao combate. Houve excesso de faltas violentas pelos dois lados. Os avanços ao ataque eram barrados por entradas ríspidas, sempre carregadas de nervosismo. Acalmar os ânimos dos finalistas foi tarefa árdua para o árbitro Luís Aparecido da Silva, que usou mais a conversa para conduzir o jogo e mostrou dois cartões amarelos. O apito soou pelo menos 16 vezes, nos 45 minutos iniciais, para coibir lances violentos.

Momentos de perigo de gol foram poucos e esparsos. Aos 26, o Águia Negra ameaçou com um chute à queima-roupa que parou na rede, pelo lado de fora. A resposta dos visitantes veio aos 30, em cobrança de falta de Maílson. O meia arriscou de longe e acertou o travessão. A bola só não entrou porque foi desviada de leve pelo goleiro Edmar.

Segunda etapa
Ao Águia Negra bastava qualquer empate para ficar com o título. O Naviraiense persistia no ataque, mas não tinha efetividade para converter as jogadas em gol. E se não marcava lá na frente, a zaga visitante se desdobrava para frear o adversário no setor defensivo. Aos 25, o zagueiro Paulo Tocantins salvou uma bola em cima da linha.

As jogadas violentas continuaram no segundo tempo. Em um lance na linha de fundo, Maílson empurrou Guilherme e os dois foram expulsos diretamente pelo árbitro. Outros três amarelos foram distribuídos para as duas equipes.

A aposentadoria de Sidiclei, de 39 anos, por pouco não foi coroada com um gol na finalíssima. Aos 36, o auxiliar anulou o lance em que o volante aproveitou uma sobra de bola dentro da área para marcar. A bola foi cruzada na grande área e desviou em Jackson, que estava impedido.

No último lance do jogo, falta frontal à grande área em favor do Naviraiense. Todo o time subiu ao ataque, e o goleiro Washington, do time de Naviraí, cabeceou de raspão. O tiro saiu fraco, para cair nas mãos de Edmar. O arqueiro rubro-negro isolou a bola para delírio da torcida, que invadiu o campo após o apito final.

Via G1

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
"Temos que ver o DNA", diz Goleiro Bruno sobre filho com Eliza
Esportes
Operário rifa “fusca-75” para arcar com os compromissos
Esportes
Corinthians recusa fazer exames de coronavírus no Einstein após atrasos
Esportes
Vídeo: 4 x 3, Palmeiras é campeão nos pênaltis
Esportes
Com tira-teima histórico, Palmeiras e Corinthians fazem final do Paulista
Esportes
Brasileirão tem início neste sábado
Esportes
Liga dos Campeões da Europa retorna com jeito de Copa do Mundo
Esportes
Timão e Palmeiras abrem final do Paulista com 0x0
Esportes
Covid-19: final em Minas é suspensa Uberlândia identificar 13 infectados
Esportes
Campo-grandense Éderson, chora ao agradecer apoio da mãe na carreira

Mais Lidas

Polícia
Negociação com homem que tenta suicídio, dura mais de 11 horas
Polícia
AO VIVO - Homem tenta se matar no Cophavilla
Geral
Bolsonaro corta 60% da verba destinada à Rede Globo
Polícia
Agora: Homem faz família de refém e fala em suicídio