Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Nadal aprova público, mas nem tudo agrada ao espanhol no Aberto do Rio

19 fevereiro 2014 - 12h12Via Uol
O primeiro encontro entre Rafael Nadal e a torcida carioca no Aberto do Rio deixou os dois lados satisfeitos. O espanhol apresentou um bom tênis para vencer o compatriota Daniel Gimeno-Traver em sets diretos, por 6-3 e 7-5. O público retribuiu com aplausos, incentivos e carinho. Mas algumas coisas não agradaram o melhor do mundo, que reclamou do saibro da quadra central.

O espanhol entrou na arena pouco antes das 21h e levantou o público, que não chegou a lotar a arena principal do Jockey Club. Apesar de uma pequena parte ter incentivado Traver, Nadal era mesmo o queridinho dos espectadores. Empurrado por gritos de "vai Nadal" e "vamos, Rafa", o número 1 do mundo superou a falta de ritmo, mas admitiu que o terreno não colaborou.

"É verdade que em alguns lugares a quadra está com bastante terra. As pessoas que controlam as arenas podem tirar um pouco [de terra], principalmente perto da linha do fundo. Fica complicado devolver alguns golpes, mas nada traumático também. São coisas que podem melhorar, tomara que ajustem para os próximos dias", declarou Nadal.

Pela terceira vez no Brasil, o octacampeão de Roland Garros estreou sob olhares de uma plateia carioca. Apesar de ter sido menos ovacionado quanto no Aberto do Brasil, em São Paulo, no ano passado, Nadal conquistou os fãs com simpatia e elogiou o apoio da torcida.

"Nas três vezes que estive no Brasil, senti uma conexão especial com o público. A América Latina é um lugar especial para mim, me sinto um pouco em casa, os torcedores são bem carinhosos comigo. É algo bonito, espero que ocorra mais vezes", destacou o espanhol.

Irritação com boleiros

Além do excesso de terra na quadra, Nadal também ficou incomodado com a demora para receber a toalha e bolinhas antes do saque. Os tenistas têm 25 segundos para iniciarem o ponto, e o espanhol, que costuma ser bastante metódico nas partidas, pediu mais agilidade para evitar uma punição.

Na próxima fase, Nadal enfrentará o espanhol Albert Montañés, ainda sem horário definido. O fato de ter novamente um compatriota pela frente no Aberto do Rio é encarado com naturalidade pelo jogador, que espera corrigir alguns detalhes após a estreia.

"Não agrada ou me desagrada, é algo normal. A Espanha tem revelado muitos jogadores para o circuito nos últimos anos, principalmente no saibro. São rivais complicados, tenho que estar preparados para eles. Somos amigos, vamos tentar jogar um bom jogo, espero que o público aproveite e que eu possa avançar".
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Público aos estádios a partir de outubro em São Paulo
Esportes
Medalhista paralímpico Phelipe Rodrigues velejará para ajudar em ação solidária
Esportes
Tite convoca seleção brasileira para jogos eliminatórios do Catar 2022
Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados

Mais Lidas

Brasil
Após cancelamentos constantes, Uber excluí motoristas; Veja a situação na Capital
Geral
Amigos do Parque: Pista estará aberta para receber a população hoje e amanhã
Brasil
Bolsa Família: Caixa lança nova versão de aplicativo
Saúde
Terceira dose para setor de saúde chega aos 40 anos