Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Após investigação, diretor de presídio é dispensado em Dourados

Manoel Machado foi investigado pelo MPE por usar detentos para serviços particulares

20 maio 2019 - 10h11Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

O diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Pedro Carrilho de Arantes, dispensou o diretor da Penitenciária Estadual de Dourados (PED), Manoel Machado da Silva, após o Ministério Público Estadual investigar que a direção estava usando detentos para serviços particulares.

A informação está publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (20).

A dispensa de Manoel do cargo de diretor tem validade a partir de hoje. Antônio José dos Santos foi denominado para assumir o lugar de Manoel.

Além de Manoel, também está sendo investigado o diretor operacional, Acir Rodrigues. Porém, a Agepen não publicou a dispensa do servidor.

Investigação

Manoel e Acir foram notificados pelo promotor Ricardo Rotuno, da 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, para prestarem depoimento sobre o uso de presos para serviços particulares.

Conforme apurado, o servidor Jackson Bendassoli, é alvo de sindicância por ter levado uma carretinha de moto para manutenção na unidade, usando mão-de-obra de internos. Os fatos ocorreram no dia 5 de abril deste ano. Consta em manifestação enviada ao MP que Jackson chegou ao local às 6h da manhã em seu carro pessoal, acoplado ao semirreboque para reforma.

Ele saiu da penitenciária às 17h47, com a carretinha toda reformada, conforme registro de vídeo feito por agentes penitenciários. Em áudio que a equipe de reportagem teve acesso, Machado teria dito que é absolutamente “normal usar presos para serviços particulares”. A declaração ganhou repercussão e, na mesma proporção foi reprovada pela direção da Agepen.

Por este motivo, no dia 22 de abril, Acir divulgou uma nota de Comunicação Interna aos servidores informando ser “expressamente proibido a realização de qualquer atividade particular dentro das unidades penais, utilizando-se da mão de obra de internos (gratuita ou paga)”.

Toka do Jacare - perkal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Pedro Chaves lança livro ‘Refletindo Sobre o Brasil’
Geral
Maçons são homenageados na Câmara por atuação na capital
Geral
Odilon de Oliveira aborda depressão infantil na Câmara
Geral
Coronel David garante cronograma de concurso da PM/BM até homologação
Prazo definitivo para divulgação dos resultados está sendo cobrado pela SAD
Geral
Alems assina protocolo e reforça o cuidado com o meio ambiente
Geral
Funsat abre inscrições para cursos de qualificação profissional
Geral
Procon/MS descarta carne de carneiro e peixes no Mega Box Bom Jesus
Geral
Presidente da Fecomércio-MS palestrará no Café com Negócios
Geral
Vídeo: Lobinho invade escola na Mata do Jacinto
Geral
Aeroporto opera sem cancelamentos nesta manhã de quinta-feira

Mais Lidas

Polícia
Mulher que desapareceu há um mês é encontrada morta por suicídio
Polícia
Após divulgação de imagem, homem faz acordo para devolver veículo
Polícia
Vídeo - Mortes em série de gatos no Villagio Parati intrigam moradores
Geral
Árvore cai e Espírito Santo está interrompida