Menu
Menu
Busca sexta, 01 de março de 2024
Geral

Audiência pública discute sobre concursados aprovados e não convocados pela prefeitura

29 março 2017 - 08h21Da redação com assessoria

A situação de aprovados em concursos da prefeitura de Campo Grande e que ainda não foram convocados para trabalho é tema de discussão em audiência pública na Câmara Municipal de Campo Grande na manhã desta quarta-feira (29). 

O prefeito Marquinhos Trad  (PSD) e também os secretários municipais de gestão, Maria das Graças Macedo e o secretário de finanças e planejamento, Pedro Pedrossian Neto foram convocados para participar da audiência. Dezenas de concursados vão acompanhar as explicações da prefeitura sobre os porquês das não convocações.

Os concursados reivindicam plano de convocação para diferentes cargos na prefeitura como, por exemplo, psicólogo, médico veterinário, assistente de inclusão escolar, médicos em diversas especialidades, enfermeiro entre outros.

 
 

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Banco é responsável por transações após roubo de celular, decide STJ
Geral
Alerta: Após denúncia de moradores, Energisa esclarece conta duplicada e reforça cuidados
Geral
Hemocentro de Dourados passará por reforma geral
Brasil
Eleições 2024: Eleitores têm até 8 de maio para regularização com a Justiça Eleitoral
Justiça
MPMS investiga hospital de câncer por carência de especialistas em cabeça e pescoço
Geral
Mega-Sena acumula novamente e 'bolada' sobe para R$ 185 milhões
Política
JD1TV: Vereador pede saída de presidente da Câmara após denúncias de corrupção em Terenos
Geral
Procon na Rua estará no bairro Caiobá amanhã
Geral
BBB 24: Lucas Buda é líder pela 3ª vez na edição
Geral
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 01/03/2024

Mais Lidas

Geral
Aposentado viaja de motor home com a esposa e já percorreu mais de 120 mil km
Polícia
JD1TV AGORA: Rapaz é assassinado com vários tiros no Aero Rancho
Polícia
Polícia 'estoura' galpão cheio de contrabando na Guaicurus, em Campo Grande
Polícia
Bêbadas, mulheres dizem ter sido abandonadas pela PM na BR-163 após suposta abordagem