Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Campanha contra a hanseníase será realizada neste sábado

12 maio 2012 - 08h07Reprodução

A primeira campanha contra a hanseníase será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) neste sábado (12), das 9h às 15h, nas unidades básicas de saúde Nova Bahia, Aero Rancho e Tiradentes. O evento, que conta com a parceria da Sociedade Brasileira de Dermatologia, busca oferecer à população informações, diagnóstico e tratamento gratuito da doença.

Os sintomas da hanseníase são manchas dormentes, de cor avermelhada ou esbranquiçada, em qualquer região do corpo, placas, caroços, inchaço, fraqueza muscular e dor nas articulações. O avanço da doença provoca o aumento do número de manchas ou do tamanho das já existentes e o comprometimento dos nervos.

O diagnóstico é feito, principalmente, na avaliação clínica, com a aplicação de testes de sensibilidade, força motora e exame de toque dos nervos dos braços, pernas e olhos, bem como exames laboratoriais como a biópsia.

De acordo com a gerente técnica das doenças transmissíveis da Sesau, Andréia Silva, todas UBS oferecem gratuitamente o tratamento da hanseníase, mas, muitas vezes, o diagnóstico não é realizado precocemente. “Os sintomas da hanseníase não são valorizados pelos pacientes e pelos próprios profissionais de saúde. A doença tem uma evolução lenta e quando o paciente busca atendimento médico é porque já apareceram as complicações clínicas”, revela.

Dados estatísticos
Em 2011, a Sesau registrou 133 casos de hanseníase. Neste ano, no período de janeiro a março, já foram notificados 29 casos da doença na Capital. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o Brasil é considerado líder mundial em prevalência da hanseníase. A cada ano registram-se no país mais de quarenta mil novos casos da doença.

O foco de transmissão da hanseníase é domiciliar. Para contrair a doença é necessário que a pessoa tenha um contato íntimo e prolongado com o paciente. Vale lembrar que a hanseníase é curável, basta seguir corretamente o tratamento, que dura de seis meses a um ano.

Características da hanseníase
Lepra era a designação antiga da doença que, por causa do estigma desta denominação, passou a ser conhecida oficialmente, desde 1976, por hanseníase. O agente responsável é o bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae), um parasita que ataca a pele e os nervos periféricos, mas pode também afetar outros órgãos como o fígado, os testículos e os olhos.

Não é necessário isolar o paciente, tendo em vista que 95% dos parasitas são eliminados na primeira dose do tratamento, por isso o portador da hanseníase é incapaz de transmiti-la a outras pessoas a partir do 15º dia do início da medicação.

Via CG Notícias

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Avianca cancela 50 voos em Campo Grande
Geral
TRE divulga gabarito do processo seletivo para estagiários de ensino médio
Geral
Mega acumula e poderá pagar R$ 90 milhões na quarta-feira
Geral
Seminário em memória às vítimas de acidente de trabalho acontece nesta segunda, na capital
Geral
Canal eletrônico de ouvidoria da Agepan completa um ano
Geral
Status de área livre de aftosa sem vacinação é oportunidade estratégica para MS
Geral
Páscoa pode ser farta até para quem tem restrições alimentares
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Geral
Feriado de Páscoa requer atenção redobrada nas estradas
Geral
Simpósio sobre segurança pública acontece na segunda-feira, na capital

Mais Lidas

Polícia
Casal morre em acidente na MS-164
Polícia
Jovem morre afogado em piscina do Corumbaense Futebol Clube
Saúde
Ibuprofeno e cetoprofeno podem agravar infecções
Geral
Mega acumula e poderá pagar R$ 90 milhões na quarta-feira