Menu
Menu
Busca quarta, 28 de fevereiro de 2024
Geral

Ciptran registra mais de 24 mil infrações de trânsito em CG

15 setembro 2011 - 09h47Arquivo

De janeiro a agosto de 2011 a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) registrou 24.165 infrações no trânsito. Só em agosto foram registradas 3.486 autos, a maioria das infrações cometidas estão relacionadas à questão cultural. "Os campo-grandenses têm a cultura de não respeitar a sinalização, principalmente o sinal vermelho, não obedecem o limite de velocidade das vias -aqui na Capital o limite máximo permitido é 60 quilômetros por hora- e dirigem sem carteira de habilitação", comenta o comandante da Ciptran tenente coronel Alírio Villasanti. Os dados fazem parte balanço parcial divulgado mensalmente pela Companhia.

O comandante alerta que ao desrespeitar as regras de trânsito, o condutor está desrespeitando a vida. "O motorista deve levar em consideração o bem maior. Ao cometer infrações está desacatando a própria vida. Deve-se agir de forma preventiva e, desta maneira conservar a vida", enfatiza Villasanti.

O balanço mostra também que foram removidos 718 veículos no mês de agosto, totalizando até agora 4.303 veículos -2.573 motos, 1.684 carros e 46 bicicletas-. Em 90% dos casos, a remoção se deve ao fato dos veículos estarem irregulares. "A grande parte está em má conservação, impróprios para trafegar, podendo provocar acidentes graves", explica o coronel.

As operações realizadas em todo o mês resultaram na apreensão de 129 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e 615 certificados de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV). Em todo o ano a Ciptran recolheu 4.721 documentos.

O comandante explica que devido ao aumento da frota e de novos condutores -principalmente os inabilitados- o número de infrações aumentou e por isso a fiscalização esta mais intensa. "Por causa do aumento da frota nós reforçamos as fiscalizações para poder proporcionar à sociedade mais segurança no trânsito".

Respeito e trânsito: combinação que dá certo

Prevenção é a palavra chave deste novo perfil do trânsito da Capital. Com o fluxo maior de veículos as pessoas devem redobrar a atenção e o respeito ao próximo, principalmente no horário de pico. "Tanto motorista quanto pedestre deve se preocupar com a segurança dele e dos outros usuários na via, principalmente nos horários mais conturbados. É necessário exercitar a solidariedade constantemente, ser cordial com próximo. E por mais que haja pressa lembre-se: É melhor chegar atrasado do que não chegar", argumenta Alírio Villasanti.

E na Semana Nacional do Trânsito a Ciptran convida os condutores a fazer uma reflexão de suas atitudes e dá algumas dicas de como ser um condutor responsável. "Respeite o limite de velocidade e as sinalizações; não pare em fila dupla em frente às escolas, não dirija embriagado; utilize corretamente os equipamentos de segurança; respeite ao próximo e a si mesmo", finaliza o comandante.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
TRE manda fazer recontagem que deve colocar Duarte na Assembleia
Geral
Cachorro é resgatado em situação de maus-tratos em Ivinhema e ONG pede ajuda
Geral
PGE fala de inovação e desenvolvimento em seminário do SEBRAE
Geral
Volume de cabos de telecomunicação furtados em 2023 chegou a 5,4 milhões
Polícia
Neta tenta reanimar avô, mas idoso morre após queixar-se de dores em Campo Grande
Geral
Influencer é agarrada por homem durante gravação de um vídeo
Geral
Faustão é internado e pode passar por novo transplante
Geral
Pesquisa aponta que gás de cozinha pode variar de R$ 94 a R$ 125 na Capital
Geral
Vai tentar a sorte? Mega-Sena sorteia hoje prêmio acumulado de R$ 120 milhões
Geral
Prefeitura abre inscrições para seleção de entrevistador social

Mais Lidas

Vídeos
Vídeo: Travesti bate em jovem e tribunal a pune
Justiça
Ex-secretários de saúde de Glória de Dourados são condenados pelo TCE-MS
Geral
Mulher de 33 anos morre após se queimar fritando ovo em casa
Justiça
Camila Jara enfrenta batalha jurídica no TRE