Menu
Busca terça, 28 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Geral

Defensoria pede vista ao processo e sentença do caso ‘Paulinho’ deve sair dentro de 40 a 50 dias

20 julho 2010 - 00h39
Após quatro horas ouvindo 12 pessoas, entre testemunhas e vítimas do caso Paulo Henrique Rodrigues ‘Paulinho’ (vítima de latrocínio em fevereiro deste ano), o juiz da 2ª vara criminal, Olivar Augusto Coneglian adiou a sentença. Segundo o magistrado, a defensoria pública solicitou vista ao processo, mas deve se manifestar dentro de cinco dias. Além disso, foi solicitada pela promotoria de justiça uma prova pericial (exame necroscópico), que irá apontar o local exato por onde entrou, percorreu e saiu a munição utilizada por Marcelo de Souza Ribeiro, o ‘Cicatriz’ e que atingiu o peito de Paulinho, o levando a morte. Conforme Coneglian, não será mais necessário provas testemunhais e nem os réus serão mais ouvidos. “Neste momento a defensoria e o ministério público podem solicitar mais provas. Se ninguém requisitar, dentro de 40 a 50 dias já está julgado. Caso alguém solicite isso pode se prolongar por uns 70 dias”, explica. Quanto ao depoimento dos réus, o magistrado declarou que embora eles tenham divergido alguns pontos do primeiro depoimento, o núcleo foi mantido. “O que efetuou o disparo confirmou que atirou, ma alega que não teve a intenção de matar. Já o Alessandro disse que não queria que o comparsa atirasse em ninguém”, concluiu Coneglian, que ressaltou que devido ao tipo de crime, o processo tem andado rápido. Após a audiência, os acusados com escolta policial retornaram ao presídio de segurança máxima, onde estão presos aguardando julgamento. Manifestação No início da tarde, a família e amigos do ‘Paulinho’ fizeram uma manifestação pacífica e silenciosa em frente ao prédio da Defensoria Pública. Segurando faixas e cartazes, as cerca de 40 pessoas tinham um único desejo – justiça. Embora a audiência tenha sido fechada, os manifestantes ficaram grande parte do tempo dando apoio à mãe do adolescente que até hoje está inconformada com o acontecido. “Queremos que os culpados pela morte do meu filho peguem condenação máxima. Quero que um dia ele sinta na pele a dor que eu estou sentindo. É muito triste você esperar por um filho que não vai mais voltar. O Paulinho era muito especial e eles nos tiraram ele”, falou a mãe do adolescente, Maria Aparecida dos Santos. O Crime No dia 17 de fevereiro deste ano, Marcelo de Souza Ribeiro, 19 anos, o “Cicatriz” realizou um assalto na Mercearia Vidal, e no momento da fuga atirou e acertou Paulo Henrique Rodrigues, de 17 anos que estava trabalhando na Bicicletaria do Niltinho do outro lado da rua, na esquina entre as ruas Itaoca e Acaia, no Jardim Tarumã em Campo Grande. O adolescente chegou a ser socorrido pela mãe, que estava trabalhando na mercearia, mas não resistiu e faleceu no posto de saúde do bairro Coophavilla II. De acordo com a mãe do garoto, Paulinho recebeu um tiro no coração, que se partiu em dois pedaços afetando também o pulmão e o fígado. Marcelo de Souza Ribeiro, 19 anos, o “Cicatriz”, foi preso um dia depois do assassinato e disse que atirou para evitar perseguição após o assalto à Mercearia Vidal. Policiais chegaram até ele a partir da prisão de Alessandro da Anunciação, 27 anos, o “Testa”, capturado no Jardim das Perdizes. Anunciação é o dono da pistola calibre 45, que foi usada no crime e era foragido da CPA (Colônia Penal Agrícola). Ele acumula antecedentes criminais por homicídio, roubo, receptação e estelionato. Escrito/Foto por Keila Flores

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Curso de formação para aprovados em concurso PM/BM começa em 2 de março
Geral
Banco do Brasil cria contas para doações a vítimas de enchentes
Geral
LinkedIn, Facebook, Instagram e Tinder; entenda como a “modinha” começou
Geral
Prefeitura convoca mais de 200 profissionais concursados
Geral
Assassino de florista permanece na Santa Casa
Geral
Seguro-desemprego é negado a trabalhador que tem MEI ou CNPJ ativo
Geral
Saiba como se cadastrar no alerta da Defesa Civil
Geral
Reinaldo cobra forças federais na fronteira
Geral
Dourados ocupa 9º lugar em ranking de carteira assinada em 2019
Geral
Ajude: Criança precisa de doações de sangue para tratamento de quimioterapia

Mais Lidas

Clima
Inmet prevê chuva isolada à tarde nesta terça-feira na capital
Turismo
MS tem o Melhor Destino de Ecoturismo do Brasil
Geral
Curso de formação para aprovados em concurso PM/BM começa em 2 de março
Polícia
Homem e sobrinha de 7 anos são sequestrados e deixados amarrados em mata