Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS outubro21
Geral

'É mais uma vitória', diz avó do filho de Bruno em MS sobre a paternidade

19 julho 2012 - 10h52Reprodução / TV Morena

A decisão judicial que reconheceu legalmente o goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza como pai do filho de Eliza Samúdio foi comemorada pela mãe da ex-modelo em Campo Grande. No documento publicado pela Justiça do Rio de Janeiro, o juiz declarou a paternidade e determinou que o nome do jogador deve constar na certidão de nascimento do filho, que se chamará Bruno Samúdio de Souza. A sentença cabe recurso.

A avó de Bruninho, Sônia Moura, que cuida atualmente do menino, disse ao G1 que estava esperando há muito tempo o reconhecimento legal da paternidade.

“É mais uma vitória, isso era a única coisa que minha filha queria, mas infelizmente ela não está viva para ver. Nada mais justo, pois é o direito de qualquer criança ter o nome do pai no registro, independente do que ele [goleiro Bruno] fez para minha filha”, relatou a avó.

Sônia mora com o neto em Campo Grande e, apesar de estar feliz com a decisão da Justiça, garante que isso não vai causar alteração na rotina. “Futuramente pode vir algo para o Bruninho, mas agora essa decisão não muda nada em nossa vida. Minha vitória maior ainda está por vir: encontrar corpo da minha filha e a condenação dos réus. Tenho certeza que Deus vai me conceder isso”, afirmou.

O processo de reconhecimento de paternidade foi iniciado por Eliza Samúdio e pedia também pensão alimentícia, o que ainda está em andamento.

Caso Eliza Samudio
O goleiro Bruno Fernandes de Souza e mais sete réus serão julgados pelo desaparecimento e morte de Eliza Samudio, ex-namorada do jogador. O atleta, o amigo Luiz Henrique Romão – conhecido como Macarrão –, e o primo Sérgio Rosa Sales vão a júri popular por sequestro e cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Sérgio responde ao processo em liberdade.

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, também está preso e vai a julgamento por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Dayanne, ex-mulher do goleiro; Wemerson Marques, amigo do jogador, e Elenílson Vítor Silva, caseiro do sítio em Esmeraldas, respondem pelo sequestro e cárcere privado do filho de Bruno. Já Fernanda Gomes de Castro, outra ex-namorada do jogador, será julgada por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela. Eles foram soltos em dezembro de 2010 e respondem ao processo em liberdade. Flávio Caetano Araújo, que chegou a ser indiciado, foi inocentado.

A polícia acredita que Eliza foi assassinada em junho de 2010 na região metropolitana de Belo Horizonte, mas o corpo nunca foi encontrado. Em fevereiro daquele ano, a ex-modelo deu à luz um menino e alegava que o atleta era o pai da criança.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), não há previsão de data para o julgamento do caso Eliza Samudio.

Via G1

Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Você tem alguma história de terror real legal para contar? Mande para o JD1 Notícias
Geral
Trecho da Rui Barbosa será interditado durante uma semana
Geral
Shoppings da Capital se unem à CDL para ajudar famílias afetadas pelo temporal
Geral
Para custear exame de filho com DMD, mãe faz barras de chocolate para vender
Geral
Com oito filhos, mãe anuncia gravidez de gêmeos e dispara: 'queremos mais'
Geral
Pastor embolsa R$ 30 milhões da Igreja Universal e foge
Geral
Procon-MS e Detran notificam autoescolas por práticas contra clientes
Geral
Governo muda data da prova de seleção de estagiários
Geral
Para não cuidar de idoso, família procura filhos do primeiro casamento em MS
Geral
Com pandemia, religiosos evangelizam até por ligação

Mais Lidas

Geral
Para não cuidar de idoso, família procura filhos do primeiro casamento em MS
Polícia
Motorista de transporte escolar é preso por estuprar menina de 12 anos dentro do ônibus
Brasil
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
Geral
Mulher manda currículo para asilo e é ofendida por erros de português