Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Sebrae/mulher
Geral

Em Corumbá, 800 alunos estão sem aulas por causa das chuvas

03 março 2011 - 08h33
Cerca de 800 estudantes da zona rural em Corumbá estão sem aulas e vão continuar por tempo indeterminado por causa das fortes chuvas que atingem a região. As aulas começaram no dia 4 de fevereiro, junto com as escolas urbanas, mas foram suspensas, em razão das condições ruins das estradas. A previsão da Prefeitura era que as estradas fossem recuperadas a tempo de as aulas recomeçarem na próxima quinta-feira, dia 10, mas diante da chuva intermetente na região, o cronograma da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos foi comprometido e só poderá ser retomado quando parar de chover, segundo informado hoje. A Prefeitura informou que após Carnaval, o secretário de Educação Hélio de Lima vai se reunir com os diretores da escola municipal rurais Monte Azul, Paiolzinho e Eutrópia Gomes Pedroso para definir um calendário diferenciado para as três unidades de ensino, localizadas em assentamentos rurais. "Infelizmente as aulas não poderão ser retomadas por conta das chuvas, mas mantemos o compromisso de cumprir os 200 dias letivos. Ninguém vai deixar de aprender por conta desta suspensão", afirmou o secretário. As escolas localizadas nos assentamentos Taquaral, Paiolzinho e Tamarineiro, respectivamente, iniciaram o ano letivo de 2011 no dia 04 de fevereiro junto com as escolas urbanas. Após uma semana, as aulas tiveram que ser interrompidas por causa dos estragos provocados pela chuva nos trechos das linhas de ônibus que levam os estudantes até as unidades de ensino. Na Escola Municipal Rural Pólo Carlos Cárcano e na Escola Municipal Rural Pólo Porto Esperança, também na zona rural, as aulas continuam normalmente. O que está sendo feito Segundo a prefeitura, equipes da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos levantaram os pontos críticos das principais vias de acesso aos assentamentos rurais do município para realizar serviços emergenciais, especialmente nas linhas de ônibus. De acordo com o secretário Ricardo Ametlla, a Prefeitura encaminhará projeto ao Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma AgráriaA), responsável pelo Programa de Consolidação dos Assentamentos da Reforma Agrária (PCA), , para obras de recuperação das estradas vicinais. Ametlla afirmou que a recuperação das estradas vicinais dos assentamentos localizados na região de fronteira (Taquaral, Paiolzinho e Tamarineiro) integra o projeto desenvolvido pelo Incra, que permitirá a emancipação das localidades. "O que nós vamos fazer são serviços emergenciais para que os ônibus tenham melhores condições de circular, atendendo principalmente o transporte dos alunos e da própria comunidade, no translado até as escolas e o centro da cidade", disse. Fonte: CG News
CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Feirão da Caixa conta com mais de 10 mil imóveis em leilão
Geral
Mega-Sena: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio acumula em R$ 45 milhões
Geral
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado de R$ 38 milhões
Geral
Sonda da Nasa perde amostras do asteroide no espaço
Geral
Dono do Bifão da Coophasul, morre em Campo Grande
Geral
Empresa paulista AEGEA, vence leilão da PPP da Sanesul
Geral
Criança de 2 anos engole e fica com crucifixo preso no sistema digestório
Geral
Antônia Cylis precisa de doações de sangue na luta contra leucemia
Geral
Mega-Sena acumula e pagará R$ 38 milhões no sábado
Geral
Cantor sertanejo Edson realiza show em cobertura de escritório da Capital

Mais Lidas

Brasil
Vítima de estupro coletivo diz ter HIV
Polícia
Idoso com arsenal de armas foi preso após ameaçar vizinhos
Brasil
Astronomia: Jovem vende empada para comprar telescópio
Brasil
Namorado não aceita resposta do pedido de casamento e surta