Menu
Menu
Busca segunda, 15 de abril de 2024
Geral

Empresário morto por policial era conhecido por ser “da paz” e empreendedor

31 dezembro 2016 - 15h18Liziane Berrocal

O assassinato do empresário Adriano Correia causou comoção na Capital. Ele foi morto a tiros por um policial rodoviário federal após uma suposta briga de trânsito. A morte, de forma violenta aos 33 anos gerou comoção e mensagens de revolta entre os que conheciam Adriano. Ele era conhecido por ter espírito empreendedor, ter “começado do nada” e ainda por ser alguém “da paz”. 

A cabeleireira Denise Macedo foi uma das que lamentou a morte. “Que dor ver um menino batalhador, que começou do zero no Ki Frutas como açougueiro, aprendeu a carreira de sushiman, venceu na vida, para morrer assim”. Adriano era dono Sushi Xpress, um dos restaurantes de culinária japonesa mais conhecidos da Capital. 

Na página do perfil pessoal do rapaz, mensagens de amor e lamento pela partida dele. “Vai com Deus meu amigo, que ele conforte o coração dos familiares, a vida realmente não tem mais valor, por mais que houve discussão no trânsito, um policial ainda mais federal não pode sair atirando e tirando a vida de um ser humano trabalhador”, lamentou o amigo Wagner Silva. 

Outra amiga comentou a importância de Adriano em sua via. “Esse foi o anjo que Deus colocou em nossas vidas, sempre te disse isso, e continuo agradecendo pela tua parceria, você foi uma das pessoas mais importantes na minha história. Te amarei sempre meu irmão e estarei em oração pela sua família e que o Senhor cuide do seu espírito”, escreveu Kety Statzmann.

O vídeo onde o pai de Adriano aparece gritando após saber do assassinato do filho, comoveu a internet e revoltou as pessoas, em especial por não haver divulgação do nome do policial. 
A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou em nota oficial que o policial estaria indo para o serviço e teria se envolvido em uma “ocorrência” e que o “policial apresentou-se na DEPAC/Centro com uma equipe da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar”.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Juiza Gabriela Hardt, juiz Danilo Pereira Júnior e os desembargadores Carlos Eduardo Thompson Flores e Lenz Loraci Flores De Lima /
Justiça
"Graves infrações" afastam juíza da Lava Jato e mais 3
Vereadora Marinalva de Souza Farias da Costa (PSDB) /
Interior
Vereadora de Caarapó é condenada por irregularidades nas contas
Magali Picarelli - Foto: Reprodução /
Justiça
Exonerações na Câmara Municipal de Campo Grande atingem até Magali Picarelli
UFMS inicia ação da 'Semana de Arrecadação do Lixo Eletrônico'
Geral
UFMS inicia ação da 'Semana de Arrecadação do Lixo Eletrônico'
Odilon Ferraz Alves Ribeiro /
Interior
TCE aponta irregularidades em licitação e multa prefeito de Aquidauana
Agetran divulga lista de multas aplicadas de 21 a 31 de março
Cidade
Multas de trânsito: saiba se você foi "canetado" entre 21 a 31 de março
Sede do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul - TCE/MS
Justiça
TCE-MS condena ex-presidente da Câmara de Jateí por irregularidades orçamentárias
Foi pra vala: Morador reclama após carro cair em buraco no Serraville
Geral
Foi pra vala: Morador reclama após carro cair em buraco no Serraville
Estande da Aratech
Geral
Expogrande: Balanço inicial aponta giro de R$ 350 milhões
Captação de água no Rio Paraguai, em Corumbá
Geral
Sanesul e Sejusp se juntam para combater fraudes em ligações de rede de água

Mais Lidas

Vítima foi atingida por pelo menos três disparos
Interior
Empresário é assassinado a tiros por dupla em motocicleta em Bela Vista
Vítima bateu de forma violenta contra o muro
Polícia
AGORA: Motociclista morre após bater em muro de condomínio no Monte Castelo
Artistas confirmadas na Expogrande 2024
Comportamento
Expogrande 2024 divulga programação dos shows; confira as datas
Sósia do Lula em Campo Grande
Comportamento
Sósia do Lula faz sucesso em evento presidencial na Capital; assista