Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Estado recorre de decisão que suspende oito horas

O governo foi notificado da decisão no final desta manhã

11 julho 2019 - 13h33Joilson Francelino, com informações da assessoria

O Governo do Estado foi notificado no final da manhã desta quinta-feira (11) da decisão monocrática do desembargador Ruy Celso Barbosa Florence que deferiu pedido de medida liminar para suspender os efeitos do Decreto n° 15.192/2019.

Em contrapartida, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), entrou com medida judicial contra a decisão. “O Governo do Estado defende que o retorno da jornada legal de trabalho visa a melhoria permanente dos serviços públicos prestados à população; a redução de custos; e a otimização do trabalho dos servidores”, informou a assessoria do governo em nota.

Inicialmente prevista para abril deste ano, a volta da jornada normal de trabalho começou no dia 1º de julho, a pedido das lideranças sindicais dos servidores, para que eles pudessem ter maior prazo de transição e readequação à nova rotina de trabalho. A medida abrange aproximadamente 16 mil funcionários públicos ativos.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Centro Cultural oferece 48 vagas gratuitas para curso de Ballet
Geral
Vídeo - Idosa de 93 anos faz sucesso empinando pipa
Geral
Nelsinho será palestrante durante a 71ª SBPC
Geral
Bradesco tem agência exclusiva para recadastramento de servidores
Geral
Francês atravessa o Atlântico em um tonel e história vai virar livro
Geral
Reinaldo proíbe fornecimento de canudos de plástico no estado
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Geral
Menino acha fóssil gigante de 8 milhões de anos
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
ACICG organiza campanha de recuperação de créditos

Mais Lidas

Justiça
Rigo entra com recurso baseado em decisão de Toffoli
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Polícia
Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos