Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Fala de Reinaldo sinaliza dificuldades de reajustar salários

"Só é possível comprometer o aumento da despesa se tiver receita", disse o governador

21 maio 2019 - 12h33Joilson Francelino

O governador Reinaldo Azambuja reafirmou nesta terça-feira (21) que o Governo do Estado está dialogando com todos os segmentos, sobre reajuste para os servidores.

Para Reinaldo, só é possível comprometer o aumento da despesa se tiver receita. "No cenário atual, é difícil qualquer tipo de despesa que poderia implicar em não cumprimento das obrigações”, afirmou.

A fala de Reinaldo, atrelando a receita a possíveis reajustes, é semelhante a dos seus secretários que preferem o desgaste de um reajuste zero ao funcionalismo, que desequilibrar as finanças estaduais.

O secretário Felipe Matos, da Fazenda, foi claro ao JD1 Notícias, “não tem dinheiro pra nada, mas esse assunto é do Riedel, ele que conduz”. Apenas o aumento dos professores oneraria o estado em R$ 100 milhões anuais, segundo um estudo da Secretaria de Administração.

Terra Benta

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Durante vídeoaula professor diz que "se estupro é inevitável, relaxa e goza"
Geral
Fazendeiro que matou eletricista deve R$ 28 mil de luz
Geral
Vídeo - Queimadas destruíram oito pontes no Estado
Geral
Vídeo - Leonardo cai com carro dentro de rio e diz estar “vivendo um inferno”
Geral
Vídeo: SBT faz propaganda do último episódio de Hebe, série exibida na Globo
Geral
Indústria foi campeã de contratações em agosto de 2020
Geral
Reinaldo paga servidores nesta quinta
Geral
Pastor Dinho melhora e já está consciente
Geral
Campo-grandenses têm até 1h da madrugada para "ficar na rua"
Geral
Vitinho Park reabre nesta quarta

Mais Lidas

Geral
Durante vídeoaula professor diz que "se estupro é inevitável, relaxa e goza"
Economia
Caixa libera saque e tranferência do auxílio para nascidos em abril
Polícia
Homem é espancado com pedaço de pau no Caiobá após ser atacado por cachorro
Saúde
Taxa de contágio cai para 1.00 mesmo com 533 novos casos de coronavírus em MS