Menu
Menu
Busca sexta, 19 de abril de 2024
TJMS Abril24
Geral

Fazenda no Rio da Prata armazenava agrotóxicos irregularmente

A PMA de Bonito autou o arrendatário em 4 mil reais

24 junho 2016 - 08h44

Policiais Militares Ambientais de Bonito realizam levantamentos de degradações de áreas de várzeas e nascentes do rio da Prata, em várias propriedades rurais nos municípios de Jardim e Bonito. Cinco fazendas já foram autuadas. Nesta quinta (23), em local arrendado na fazenda Figueira, os policiais encontraram novamente infração ambiental relativa ao armazenamento de embalagens e de agrotóxicos ilegalmente.

Um agricultor de 30 anos, arrendatário da fazenda, armazenava embalagens e agrotóxicos em um barracão construído em madeira, o que é proibido. Também não havia sinalizações, rótulos de riscos e outros cuidados ambientais, contrariando as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos perigosos. Além disso, não havia sistema contra riscos de contaminações em caso de vazamentos.

As atividades foram interditadas. O arrendatário da fazenda, residente em Jardim, foi autuado administrativamente e multado em R$ 4 mil. Ele responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de um a quatro anos de reclusão pelo armazenamento e utilização irregular de agrotóxicos. O autuado foi notificado a realizar a destinação adequada das embalagens e a construir o armazém dentro das normas legais.

Outras multas

No último dia 17 deste mês, um agrônomo, arrendatário de outra área da mesma fazenda Figueira, localizada no município de Jardim, foi autuado em R$ 3,3 mil por armazenamento ilegal de agrotóxicos e embalagens. A PMA reforça a necessidade dos produtores atuarem dentro das normais legais, uma vez que vem aplicando diversas multas, com valores que já chegaram a R$ 13 milhões em um único local.

Os levantamentos continuarão nas demais propriedades suspeitas de irregularidades. São levantamentos terrestres, por imagens de satélites, fotografias e vídeos aéreos, no sentido de se levantar as ilegalidades e avaliar os danos ambientais, para a aplicação inicial das multas administrativas, que serão julgadas pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), bem como para subsidiar a parte criminal e para servir de base para o Ministério Público, em possível ação civil pública para a reparação dos danos ambientais.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça condena homem por uso de CNH falsa após acidente em Campo Grande
Justiça
Justiça condena homem por uso de CNH falsa após acidente em Campo Grande
1º Ecoponto itinerante recebeu mais de 20 toneladas de resíduos em cinco dias na Capital
Geral
1º Ecoponto itinerante recebeu mais de 20 toneladas de resíduos em cinco dias na Capital
Foto: Divulgação
Geral
MS Qualifica: Senai oferta 355 vagas em cursos de qualificação em 13 cidades
Foto: Caio Correia - Professor de física da UFCG
Geral
Saiba como observar o "Cometa do Diabo", visível no Brasil a partir deste domingo
Mega-Sena promoveu mais um sorteio
Geral
Mega-Sena acumula outra vez e chega a incríveis R$ 100 milhões
Dinheiro apreendido na operação contra o grupo criminoso -
Justiça
Escândalo em Sidrolândia, conheça os nomes e as denúncias
Ademar Silva Junior é o novo secretário de Desenvolvimento e Agronegócio
Geral
Ademar Silva Junior é o novo secretário de Desenvolvimento e Agronegócio
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 19/04/2024
Geral
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 19/04/2024
Sede do Gaeco - MPMS
Justiça
Juiz nega internação hospitalar para assessor de vereador preso em operação
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Defesa de Claudinho Serra reafirma pedido de liberdade e propõe tornozeleira eletrônica

Mais Lidas

Aeronave de asa rotativa caída na grama no aeroporto
Geral
JD1 Urgente: Helicóptero cai no aeroporto Santa Maria
JD1TV: Após furtar moto, ladrão tenta extorquir soldado do Exército em Campo Grande
Polícia
JD1TV: Após furtar moto, ladrão tenta extorquir soldado do Exército em Campo Grande
Caramelo e Stivizinha
Comportamento
JD1TV: Animais de rua viram 'cãopanheiros' de serviço em atacadista e base da GCM da Capital
Professora grampeia bilhete em camisa de criança de 5 anos em Nova Friburgo
Geral
Professora grampeia bilhete em uniforme de aluno de 5 anos e gera revolta