Menu
Menu
Busca sexta, 21 de junho de 2024
Governo - Vazio sanitario Jun24
Geral

IDH brasileiro teve retrocesso de seis anos durante a pandemia

Relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento apontou para os impactos sofridos durante a crise sanitária

28 maio 2024 - 19h13Pedro Molina

Um relatório lançado nesta terça-feira (28) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em Brasília, apontou que o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) no Brasil teve um retrocesso de seis anos durante a pandemia de Covid-19.

Para a realização do estudo, foi analisada a trajetória do IDHM entre 2012 e 2022.

A coordenadora de Desenvolvimento do PNUD, Betina Barbosa, explicou que foram usadas três dimensões para medir o desenvolvimento humano - longevidade da população, renda e educação –, o que apontou para um retrocesso médio de 22,5% no Brasil.

“A reação no IDH brasileiro nos faz perder 10 anos de melhoria no IDH longevidade, 10 anos de melhoria no IDH renda e dois anos de melhoria no IDH educação”, explicou.

Além disso, Betina aponta que a pandemia afetou de forma diferenciada as diversas populações brasileiras. Segundo o documento, as mulheres negras foram as que ficaram mais vulneráveis em termos de desenvolvimento de seu potencial e aproveitamento de oportunidades durante o período de pandemia.

“A gente tem 27% dos lares brasileiros chefiados por mulheres negras. Esses lares constituem quase 30% da população brasileira, e neles estão quase 34% de todas as crianças e jovens de até 14 anos. No entanto, o rendimento total desses lares chega a apenas 16% de todo o rendimento do Brasil”, comentou.

Outro ponto levantado pelo relatório está no fato de o maior desenvolvimento humano nos estados não ser refletido em baixas taxas de mortalidade. Os estados do Rio de Janeiro e o Paraná, além do Distrito Federal, lideraram os maiores números de mortes pela doença.

Em sentido contrário, o Maranhão, que mantém o menor IDH do país, teve taxa de mortalidade baixa, que se replicada em todo o país, significaria uma redução de metade das mortes verificadas pela doença no Brasil entre 2020 e 2021.

A ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, que participou do lançamento do relatório, apontou que o estudo serve como uma importante ferramenta para repensar políticas públicas.

 

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Sérgio Saturnino
Geral
AMHASF publica lista de pessoas cadastradas para a regularização fundiária na Homex
Ex-servidor do setor de Compras e Licitações de Sidrolândia, Tiago Basso -
Interior
JD1TV: Confira um dos depoimentos da delação em Sidrolândia
Oi S/A -
Justiça
Recurso do MP pede devolução em dobro de ICMS cobrado indevidamente pela Oi em MS
Energisa e Sejusp irão 'limpar' fios clandestinos da rede elétrica
Geral
Energisa e Sejusp irão 'limpar' fios clandestinos da rede elétrica
Local periciado
Cidade
MP recorre contra absolvição de 'Xande' acusado de matar adolescente em Campo Grande
Bilhete da Mega-Sena
Geral
Acumulou: Prêmio da Mega-Sena sobe para R$ 86 milhões
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 21/06/2024
Geral
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 21/06/2024
Estado deve pagar R$ 108 mil à família de PM morto por covid-19 em MS
Justiça
Estado deve pagar R$ 108 mil à família de PM morto por covid-19 em MS
Ex-major Sergio Roberto de Carvalho
Justiça
TJ nega recurso e mantém absolvição de integrantes do grupo 'Major Carvalho'
'Canetinha Azul': Manoel Gomes anuncia que vai ser pai pela primeira vez
Geral
'Canetinha Azul': Manoel Gomes anuncia que vai ser pai pela primeira vez

Mais Lidas

Breno Souza Firmino, de apenas 16 anos, atuava como volante na equipe SUB-17 da Portuguesa
Polícia
Adolescente de time de MS morre na Capital
Leonildo Herrero atuou por 38 anos na Santa Casa da Capital
Geral
Morre o médico Leonildo Herrero
Antes e depois do entorno no empreendimento
Cidade
'Cracolândia' da região da Antiga Rodoviária ganha empreendimento privado
JD1TV AGORA: Antiga fábrica da Frutilla pega fogo em Campo Grande
Polícia
JD1TV AGORA: Antiga fábrica da Frutilla pega fogo em Campo Grande