Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Geral

Leão de MS pode ganhar novo lar em São Paulo

20 julho 2011 - 15h57Reprodução TV Morena

O leão Simba, que há seis anos vive em um zoológico desativado em Ivinhema, a 297 quilômetros de Campo Grande, pode ganhar um novo lar em São Paulo. Uma organização não-governamental entrou em contato esta semana com a prefeitura da cidade para oferecer habitat adequado em um rancho em Cotia, na região metropolitana de São Paulo.

O caso do felino ganhou repercussão em uma rede social na Internet, onde uma comunidade formada por mais de mil seguidores se mobilizou para encontrar um novo lar para Simba. A psicóloga paulista Fátima Nogueira, organizadora da comunidade, conta que o grupo tenta angariar recursos para fazer o traslado do felino. "A gente envelopa a jaula com o nome da pessoa que doou. Se não conseguir patrocínio a gente vai tentar que cada um vá contribuindo até conseguir o valor", diz.

A administradora do Rancho dos Gnomos, Sílvia Pompeu, disse que há um recinto para felinos que ficou vago após a morte de uma tigresa. No local vivem 14 leões. Segundo ela, a entidade não tem condições de arcar sozinha com as despesas da transferência, e a ação depende de incentivos. "Precisamos de parceiros para ajudar a pagar as despesas do envio de veterinário, biólogo e um caminhão-guincho com motorista até o local. Além disso, um novo animal no rancho é uma boca a mais, precisa de comida, tratamento, medicamentos. Boa vontade sozinha não funciona", conta.

Simba, que segundo os tratadores está depressivo desde o ano passado, quando perdeu sua companheira, é um dos remanescentes do zoológico da cidade que foi fechado por falta de condições de funcionamento. A coordenadora de fauna do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), Paula Mochel, explica que a remoção de Simba depende de aval do órgão, que atesta as condições sanitárias do local de destino e emite uma guia de transferência.

O diretor da Fundação de Meio Ambiente de Ivinhema, Paulo César Tamanini, disse que na última semana a prefeitura recebeu vários contatos com sugestões de locais de destinação ao leão, mas aguarda um posicionamento do instituto. "Quem libera é o Ibama. Algumas pessoas estão tentando remover o animal, mas nada concreto", afirma.

Sílvia espera que o poder público demonstre boa vontade em auxiliar na liberação de Simba. "O Ibama cuida da parte burocrática. Como o animal está sob os cuidados da prefeitura, o município está tendo despesas. É preciso que haja interesse em resolver a questão", afirma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
ACPD receberá metade do salário de Reinaldo
Geral
Vídeo - Policial tenta prender prefeita por passear no shopping
Geral
Três morrem em grave acidente entre Nova Andradina e Ivinhema
Geral
Operação que apura corrupção em licitações de Rondônia chega a Campo Grande
Geral
Metade da população de Amambay planta e vende maconha, diz jornalista
Geral
Quarta-feira começa sem atrasos e cancelamentos no aeroporto
Geral
População carcerária de MS trabalha mais que a média nacional
Geral
Depois de lutar pela vida, Emilly morre e família fala em descaso no HR
Geral
Rodovia poderá ganhar nome de Struck, PRF morto após acidente
Geral
Vídeo: Mãe desmaia ao descobrir o assassinato da filha ao vivo no Cidade Alerta

Mais Lidas

Geral
ACPD receberá metade do salário de Reinaldo
Cidade
Projeto pretende reduzir consumo de energia na Feira Central
Geral
Vídeo - Policial tenta prender prefeita por passear no shopping
Oportunidade
Funtrab oferece 174 vagas de emprego em Campo Grande