Menu
Menu
Busca domingo, 19 de maio de 2024
TJMS Maio24
Geral

Ministro do TSE dá 3 dias para Bolsonaro explicar minuta de decreto

Texto previa uma intervenção militar na Justiça Eleitoral

17 janeiro 2023 - 11h11Vinicius Costa

O ministro Benedito Gonçalves, corregedor-geral da Justiça Eleitoral, abriu ontem (16) prazo de três dias para que o ex-presidente Jair Bolsonaro se manifeste sobre uma minuta de decreto encontrada na casa de seu ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres. O texto previa uma intervenção militar na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Gonçalves atendeu a pedido do PDT, e incluiu o documento entre os elementos de prova de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que tem Bolsonaro como alvo. O processo trata do possível abuso de poder político pelo ex-presidente durante a campanha eleitoral.

A motivação original para o processo foi uma reunião com embaixadores em que o ex-presidente apresentou informações inverídicas ou incompletas sobre o processo eleitoral brasileiro, quando ainda era mandatário. O PDT argumentou que a minuta prevendo intervenção sobre a Justiça Eleitoral tem relação com o caso, por reforçar a narrativa de que Bolsonaro pretendia tomar o poder pela força, caso perdesse as eleições.

A legenda escreveu que a minuta de decreto é um “embrião gestado com pretensão a golpe de Estado”, sendo apto a “densificar os argumentos que evidenciam a ocorrência de abuso de poder político tendente promover descrédito a esta Justiça Eleitoral e ao processo eleitoral, com vistas a alterar o resultado do pleito”.

Benedito Gonçalves concordou com os argumentos e disse haver “inequívoca correlação entre os fatos e documentos novos”. Tais elementos de prova vêm se somar à narrativa de que Bolsonaro buscou manter viva em sua base a ideia de fraude e intervenção sobre o resultado eleitoral, avaliou o ministro.

A minuta encontrada na casa do ex-ministro da Justiça Anderson Torres prevê a decretação de Estado de Defesa, com a intervenção das Forças Armadas sobre a sede do TSE, em Brasília. Pelo texto, a ser assinado por Bolsonaro, seria criada uma junta eleitoral para garantir a lisura do processo eleitoral. Esse tipo de intervenção de um Poder sobre outro não está prevista na Constituição.

Em sua defesa, Torres disse que o documento foi vazado “fora de contexto”, e que a minuta se encontrava em uma pilha de papéis para descarte. O decreto foi encontrado em uma busca e apreensão na residência dele, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Torres, que é também ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, está preso em um batalhão da Polícia Militar do DF também por ordem de Moraes. Ele é investigado por suposta omissão e conivência com os atos golpistas de 8 de janeiro, quando vândalos invadiram e depredaram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e a sede do próprio Supremo.

* Com informações da Agência Brasil

JD1 No Celular

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Frigorífico da JBS
Oportunidade
Frigorífico abre 150 vagas de emprego na Capital; não é necessário experiência
Doações levadas até o RS
Geral
Avião da FAB leva 20 toneladas de ração para pets do Rio Grande do Sul
Idoso passa bem
Geral
Idoso de 87 anos é resgatado após desaparecer em mata fechada
Bilhete da Mega-Sena
Geral
Bora apostar? Mega-Sena sorteia prêmio acumulado em R$ 30 milhões neste sábado
Criança é resgatada de apartamento em chamas em Farroupilha
Geral
JD1TV: Menino de 6 anos é resgatado de apartamento em chamas
SOS Rio Grande do Sul: TCE promove campanha para ajudar vítimas das chuvas
Geral
SOS Rio Grande do Sul: TCE promove campanha para ajudar vítimas das chuvas
Procuradoria-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul
Geral
Inscrições para estágio e residência jurídica na PGE-MS seguem até terça-feira
Novo prédio inaugurado no início do mês de maio
Geral
Procon-MS suspende atendimentos por telefone temporariamente
Rio Grande do Sul apresenta plano para reconstrução do estado
Geral
Rio Grande do Sul apresenta plano para reconstrução do estado
Bruno Mars fará 14 shows no Brasil
Geral
Bruno Mars anuncia mais shows pelo Brasil e novas datas no DF e RJ

Mais Lidas

Conhecido como 'Fumaça', Ricardo Vera, era muito conhecido no mundo do crime
Polícia
Corpo encontrado com pés e mãos amarradas e amordaçado é identificado
Área externa do Pires ficou completamente destruída
Cidade
JD1TV: Incêndio destrói parte de supermercado no São Jorge da Lagoa
Estreia nesta sexta-feira o documentário, 'Omertà, Caso Matheus'
Geral
Estreia nesta sexta-feira o documentário, 'Omertà, Caso Matheus'
Recurso financeiro "deixou de ser problema", diz Puccinelli sobre campanha
Política
Recurso financeiro "deixou de ser problema", diz Puccinelli sobre campanha