Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Geral

MPT recomenda à Vale sinalização sonora e visual nas barragens em Corumbá

Laudo pericial também aponta ausência de Plano de Ação de Emergência e de estudos sismológicos regionais

01 março 2019 - 18h57Da redação com assessoria

O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul (MPT-MS) expediu, nesta semana, notificação recomendatória à Mineração Corumbaense Reunida S.A., empresa subsidiária da Vale, para que instale sistema de sinalização sonora e visual nas Barragens do Gregório (Mina Santa Cruz) e Pé da Serra (Mina Urucum), ambas localizadas no Município de Corumbá.

A falta de dispositivos preventivos, como alarme e iluminação por exemplo, capazes de advertir trabalhadores e comunidades a jusante da área de abrangência dos resíduos para o risco de rompimento de barragem, foi observada em inspeção realizada por peritos do MPT-MS no dia 30 de janeiro. Eles também constataram a inexistência de Plano de Ação de Emergência e de estudos sismológicos regionais, indicados no relatório como “requisitos e condições mínimas” para se garantir a segurança e a saúde das pessoas que interagem com o sistema de produção da mineradora.

Durante visita às minas, os peritos do MPT-MS entrevistaram empregados sobre as principais atividades laborais, identificando os processos de trabalho com maior impacto e riscos na produtividade, bem como recorreram a registros fotográficos e análise de documentos para concluir o relatório. Conforme a recomendação, uma nova diligência está prevista para daqui a 60 dias, com o propósito de verificar a adequação das irregularidades apontadas no laudo encaminhado à Mineração Corumbaense.       

Além do Ministério Público do Trabalho, participaram da vistoria o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul, Ministério Público Federal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do Estado, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), Prefeitura de Corumbá, Defesa Civil de Corumbá, Polícia Militar Ambiental e Associação de Engenheiros e Arquitetos de Corumbá.

Em Corumbá, a Vale explora jazidas de minério de ferro a céu aberto, na Mina Santa Cruz, e jazida subterrânea de manganês, na Mina Urucum. O manganês é o quarto metal mais utilizado no mundo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Supermercados são flagrados comercializando produtos vencidos
Geral
Setor produtivo e Fiems discutem diretrizes para o FCO 2020
Geral
Na Capital, Luíza Brunet será empossada Embaixadora do "Mãos EmPENHAdas"
Geral
Com empenho de voluntários, instituto qualifica índios em informática
Geral
Brasil será representado por jovemde 15 anos em fórum na Bélgica
Samila coordenou projeto-piloto sobre discriminação contra crianças e adolescentes
Geral
Após bater em rotatória, universitário capota veículo em Ponta Porã
Geral
Amigos se reúnem para cozinhar e promover o bem em projeto social
Geral
Estado libera R$ 871 mil para recuperação de avenida de Dourados
Geral
Festival de gastronomia alia conhecimento e cultura sul-mato-grossense
Geral
Aral Moreira: revisão eleitoral e cadastramento biométrico seguem até o dia 24

Mais Lidas

Polícia
Vídeo - Fazendeiro morre prensado pela própria caminhonete
Polícia
"Chucky" é encontrado morto em comércio
Polícia
Dez morrem e oito ficam feridos em confronto de facções em presídio
Brasil
Filho de deputada é preso durante enterro do pai no RJ