Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
Geral

OIT: 20,9 milhões de pessoas no mundo são vítimas de trabalho forçado

01 junho 2012 - 11h14Reprodução

Cerca de três em cada mil pessoas em todo o mundo são vítimas de trabalho forçado, segundo estudo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado hoje (1º). O número total de pessoas presas em empregos que lhes foram impostos por meio de coação ou de engano chega a 20,9 milhões. Nessas situações também podem ser incluídos o tráfico de seres humanos ou práticas análogas à escravidão. O último relatório da organização sobre o assunto foi divulgado em 2005.

“O tráfico de seres humanos também pode ser considerado trabalho forçado e, assim, essa estimativa capta o tráfico de seres humanos para exploração laboral e sexual ou o que alguns chamam de escravidão moderna”, diz o estudo.

De acordo com o levantamento, mulheres e meninas representam 55% (11,4 milhões) do total de trabalhadores forçados, enquanto homens e meninos representam 9,5 milhões (45%). Além disso, os adultos são mais afetados do que as crianças, pois 74% (15,4 milhões) das vítimas são maiores de 18 anos e 26% (5,5 milhões) estão abaixo dessa faixa etária.

A região da Ásia e do Pacífico apresenta o número mais alto de trabalhadores forçados no mundo, 11,7 milhões (56%). A África vem em seguida, com 3,7 milhões (18%), e a América Latina, com 1,8 milhão de vítimas (9%). Nos países da Europa Central e do Leste Europeu são registrados 1,6 milhão (7%) de pessoas trabalhando de forma forçada. Nas economias desenvolvidas e na União Europeia há 1,5 milhão (7%) de trabalhadores forçados, enquanto no Oriente Médio, o número de vítimas é estimado em 600 mil (3%).

O estudo mostra ainda que 90% dos trabalhadores (18,7 milhões) são explorados na economia privada, por indivíduos ou empresas. Desses, 4,5 milhões (22%) são vítimas de exploração sexual forçada e 14,2 milhões (68%) são forçados em atividades econômicas como agricultura, construção civil, trabalho doméstico ou industrial.

Além disso, 2,2 milhões (10%) são vítimas de trabalho forçado imposto pelo Estado, como por exemplo, nas prisões, o que viola as normas da OIT, ou imposto por forças armadas rebeldes ou exércitos nacionais.

O documento também apresenta a relação entre migração e trabalho forçado. Há 9,1 milhões de vítimas (44%) que estão presas no trabalho forçado após um processo migratório, ou seja, o deslocamento dentro de seus países ou para o exterior. A maioria dessas pessoas, 11,8 milhões (56%), está submetida a trabalho forçado em seus países de origem ou residência.

Os deslocamentos entre fronteiras estão estreitamente vinculados à exploração para fins sexuais. Em contrapartida, a maioria dos trabalhadores forçados em atividades econômicas e quase todos os que são vítimas de trabalho forçado imposto pelo Estado não se afastaram de suas áreas de origem”, mostra o estudo.

Agência Brasil

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Entregas podem ser feitas no SAC ou na Sala de Acolhimento Espiritual da Santa Casa
Geral
Santa Casa pede ajuda com doações de roupas, fraldas e kit maternidade
Riedel se solidariza com militares e familiares de Capitão Mense do Choque
Geral
Riedel se solidariza com militares e familiares de Capitão Mense do Choque
Observação
Geral
'Cometa do Diabo' fica visível em todo o Brasil neste domingo
Mani e Davi
Geral
Mani Rego se pronuncia sobre separação com Davi
Sindicato das Empresas de Transporte cobra duplicação da BR-163 e fiscalização da ANTT
Geral
Sindicato das Empresas de Transporte cobra duplicação da BR-163 e fiscalização da ANTT
Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul
Geral
Imasul divulga concurso público com salários que vão de R$ 2.886 a R$ 7.501
Davi e Mani Rêgo
Geral
"Vai procurar outro assunto", diz Davi sobre boatos de separação com a esposa
Trabalhador da coleta de lixo é atropelado durante o serviço no Aero Rancho
Geral
Trabalhador da coleta de lixo é atropelado durante o serviço no Aero Rancho
Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News
Geral
Breja pra todo lado: Carreta tomba e espalha cerveja no anel viário de Dourados
Ainda dá tempo; Mega-Sena sorteia R$ 100 milhões neste sábado
Geral
Ainda dá tempo; Mega-Sena sorteia R$ 100 milhões neste sábado

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital