Menu
Menu
Busca quinta, 30 de maio de 2024
Secovi
Geral

Regulação da IA precisa proteger direitos fundamentais, diz Barroso

Inteligência Artificial foi tema de aula magna do presidente do STF

13 abril 2024 - 10h10Luiz Vinicius, com informações da Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, defendeu, nesta sexta-feira (12), a regulamentação da Inteligência Artificial (IA) baseada na proteção de direitos fundamentais. A declaração foi durante a Aula Magna da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj).

Barroso disse que a regulação da Inteligência Artificial precisa estar voltada para direitos constitucionais como privacidade, liberdade cognitiva e liberdade de expressão. "Precisa proteger a democracia, combatendo a desinformação, o discurso do ódio e o esforço a subalternizar os grupos mais vulneráveis, e os ataques à democracia, tornando as informações minimamente transparentes e inteligíveis às pessoas”, destacou.

O presidente do STF disse que a Inteligência Artificial vai trazer benefícios para a humanidade.“A Inteligência Artificial surge com a promessa de muitos benefícios para tornar nossa vida melhor. Terá capacidade de tomar decisões com mais eficiência que os seres humanos, pois tem a capacidade de armazenar mais dados que o cérebro humano. Também vai permitir a automação de muitas atividades, incluindo as atividades de risco. E ainda vai revolucionar a medicina, na descoberta de cura para doenças; o Direito, na celeridade da prestação jurisdicional, a educação, enfim, todas as áreas".

Apesar disso, o ministro apontou que um dos riscos nessa questão é em relação ao mercado de trabalho. "Muitos empregos vão desaparecer. Embora outros venham a surgir, não acontecerão na mesma velocidade. Há, também, um medo imenso do uso bélico da Inteligência Artificial. Existem armas letais autônomas que são capazes de tomar decisões próprias de ataque, o que geram problemas éticos imensos. Outro perigo que estamos enfrentando é a massificação da desinformação”, avaliou. 

O ministro Luís Roberto Barroso falou também da importância da preservação dos valores éticos que servem de base para os princípios da humanidade. “Apesar de todas as modernidades que já vimos e que ainda vamos ver, ainda são os antigos valores éticos que devem pautar a vida na terra: o bem, a justiça e a dignidade humana”.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lavanderias tem sistema de lavagem "self service" e precificação por peça
Geral
Com onda de frio, procura por lavanderias cresce na Capital
Foto: CBMMS
Geral
Nova Lei regulamenta encaminhamento de pacientes pelo Samu a hospitais privados
Cadela Laika
Geral
Cadela do Corpo de Bombeiros de MS encontra família soterrada em fazenda do RS
Foto: divulgação/Marcha pela Vida de Fortaleza
Geral
"Marcha Pela Vida" entra para o calendário oficial de Mato Grosso do Sul
Rio Grande do Sul vive estado de calamidade pública após enchentes
Geral
Riedel prorroga data de recolhimento do ICMS de empresas do Rio Grande do Sul
TJ teve dois destaques em ranking do CNJ
Justiça
TJ teve dois destaques em ranking do CNJ
Mais uma remessa de copos de água foram enviados para o Rio Grande do Sul
Geral
Mais ajuda: Sanesul envia copos de água a vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul
Bilhete da Mega-Sena
Geral
Vai subindo! Mega-Sena segue sem vencedor e prêmio chega a R$ 80 milhões
Fachada da Câmara Municipal de Campo Grande -
Política
Suplente do PSDB assume vaga na Câmara de Campo Grande
Rafael Tavares
Geral
TRE-MS valida desfiliação de Rafael Tavares do PRTB

Mais Lidas

Sensação térmica chegou a 1,7°C em Campo Grande durante a madrugada desta terça
Clima
Sensação térmica chegou a 1,7°C em Campo Grande durante a madrugada desta terça
Vítima morreu ainda no local
Polícia
Homem é morto a tiros após jogar salgado em dono de lanchonete
Secretário Hélio Peluffo, da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística)
Geral
Obras da 1ª rodovia de concreto em MS devem começar neste ano
Frio de gelar os ossos chega em MS
Clima
'Isfriô' demais: Sensação térmica bateu -1,3°C em Campo Grande na madrugada de hoje