Menu
Menu
Busca terça, 18 de junho de 2024
Aguas Jun24
Geral

Relatos apontam para 30 casos de jovens Yanomami grávidas após abusos de garimpeiros

Ministro Ariel de Castro informou que dados foram apresentados pelo CIR durante reunião com comitiva do governo

02 fevereiro 2023 - 19h31Pedro Molina

O secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Ariel de Castro, informou que denúncias apontam que pelo menos 30 meninas e adolescentes Yanomamis estariam grávidas, vítimas de abuso sexual cometido por garimpeiros ilegais que invadiram a reserva indígena.

Segundo o ministro, os relatos foram apresentados pelo Conselho Indígena de Roraima (CIR) durante reunião com comitiva do governo federal, na última segunda-feira (30/1), na sede do Distrito Especial Yanomami de Roraima.

Além do ministro e representantes do CIR, a reunião teve a presença de representantes da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e da Coordenação de Operações Emergenciais do Ministério da Saúde, que acompanham o caso.

“Pedimos mais informações ao CIR para termos os nomes das jovens e solicitarmos apurações dos possíveis estupros de vulneráveis para a Polícia Civil de Roraima, Polícia Federal e para o Ministério Público Federal”, informou o ministro.

Castro ainda informou que há relato de seis casos de acolhimento irregular de crianças yanomami, sendo que, em dois casos, os processos de adoção estariam ocorrendo por famílias não yanomami.

“As entidades CIR e Hutukara informaram que estariam ocorrendo arbitrariedades e irregularidades. Estamos aguardando os advogados das entidades nos encaminharem um maior detalhamento dos casos”, comentou.

Segundo Castro, os relatos escancaram falhas graves por parte do governo estadual, municipal e federal nos últimos anos.

“Nossa missão é apurar falhas nas políticas públicas de proteção aos indígenas. Estamos verificando, além das causas da mortalidade infantil, 570 mortes de crianças por causas evitáveis nos últimos quatro anos, mas também possíveis adoções ilegais de crianças indígenas, acolhimentos irregulares de crianças em abrigos, abusos sexuais, exploração sexual infantil, falhas no atendimento à saúde de gestantes, crianças e enfrentamento da desnutrição das crianças indígenas na primeira infância”, afirmou.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Parentes do Bilu? Objeto misterioso aparece em parque em Las Vegas
Geral
Parentes do Bilu? Objeto misterioso aparece em parque em Las Vegas
Grupo inicia operações preventivas e de salvamento de animais no Pantanal
Geral
Grupo inicia operações preventivas e de salvamento de animais no Pantanal
Oi S/A -
Justiça
Oi deve devolver R$ 20,7 milhões a consumidores por cobrança indevida de ICMS em MS
Ex-prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo
Interior
Ex-prefeito de Anastácio recorre ao TJMS após bloqueio de R$ 639 mil pela Justiça
Menina fez o jogo e guardou o bilhete em casa
Geral
50 milhões! Criança acerta números da Mega-Sena, mas pais esquecem de pagar aposta
Flavio Kayatt -
Justiça
Juíza permite novas manifestações após 'apagar' sentença contra Kayatt
Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região -
Interior
Tribunal confirma justa causa de trabalhador acusado de furto de carne em MS
Apostadora fazendo jogo da Mega-Sena
Geral
Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 53 milhões nesta terça
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Mesmo com liberação de juiz, defesa de Claudinho critica falta de acesso à delação
Gabriela estava presa preventivamente
Justiça
Jovem que matou cunhado com facada em Campo Grande é solta

Mais Lidas

Inverno 2024
Clima
Inverno começa nesta semana e deve ter temperaturas acima da média em 2024
Ex-prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo
Justiça
Justiça atende MPMS e bloqueia R$ 639 mil do ex-prefeito de Anastácio
Passageira de carro que bateu em poste na Afonso Pena morre na Santa Casa
Polícia
Passageira de carro que bateu em poste na Afonso Pena morre na Santa Casa
Veículo ficou com a frente totalmente destruída
Cidade
JD1TV: Câmera registra momento em que carro se arrebenta em poste na Afonso Pena