Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Geral

Uma em cada 14 mulheres no mundo já foi vítima de abuso sexual

12 fevereiro 2014 - 12h37Via Agência Brasil com informações da Agência Lusa
Uma em cada 14 mulheres já foi, pelo menos uma vez, vítima de abuso sexual por parte de alguém que não o seu parceiro, mostra estudo feito em 56 países e publicado hoje (12) na revista The Lancet.

De acordo com o levantamento, a situação varia muito de país para país. A taxa de mulheres vítimas de abusos chega a 20% na Região Central da África Subsaariana mas, em média, 7,2% das mulheres com 15 anos ou mais dizem ter sido atacadas sexualmente pelo menos uma vez na vida.

“Descobrimos que a violência sexual é uma experiência comum para as mulheres em todo o mundo, e em algumas regiões é endêmica, atingindo mais de 15% em quatro regiões. No entanto, as variações regionais precisam ser interpretadas com cautela devido às diferenças na disponibilidade de dados e nos níveis de denúncia”, explicou Naeemah Abrahams, do Conselho de Investigação Médica da África do Sul, que coordenou o trabalho com colegas da Escola de Higiene e Medicina tropical de Londres e com a Organização Mundial da Saúde.

Após procurar estudos publicados ao longo de 13 anos (1998–2011), com dados sobre a prevalência global de violência sexual, os cientistas identificaram 77 trabalhos válidos, recolhendo dados sobre 412 estimativas em 56 países.

Os resultados mostram que as mais altas taxas de violência sexual estão no Centro da África Subsaariana (21% na República Democrática do Congo), no Sul da mesma região (17,4% na Namíbia, África do Sul e no Zimbabue), e na Oceania (16,4% na Nova Zelândia e Austrália).

Os países do Norte da África e Médio Oriente (4,5% na Turquia) e no Sul da Ásia (3,3% na Índia e em Bangladesh) registraram as taxas mais baixas.

Na Europa, os países do Leste (6,9% na Lituânia, Ucrânia e no Azerbaijão) têm percentual muito mais baixo do que os do Centro (10,7% na República Tcheca, Polônia, Sérvia, em Montenegro e Kosovo) e do que os do Ocidente (11,5% na Suíça, Espanha, Suécia, no Reino Unido, na Dinamarca, Finlândia e Alemanha).

Os autores do estudo lembram que os dados podem subestimar a verdadeira magnitude do problema por causa do estigma e da culpa associada à violência sexual, que leva as vítimas a não denunciar, prejudicando a qualidade dos números citados.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Jovem de 22 anos morre após colidir motocicleta com caminhonete
Geral
Menino de 6 anos morre afogado em lagoa
Geral
Após acusação de estupro, Nego do Borel é expulso de “A Fazenda 13”
Geral
Veículos com placas final 9 tem o até dia 30 para pagar o licenciamento
Geral
Amigos do Parque: Pista estará aberta para receber a população hoje e amanhã
Geral
Estudante é acusado de estuprar 7 meninas, incluindo criança de 3 anos
Geral
Fundação Manoel de Barros arrecada alimentos pelo Programa ´Eu Alimento´
Geral
“Habitação é dignidade”, diz Rogério Marinho durante entrega das chaves de apartamentos
Geral
Agir salva vidas: Ação de prevenção ao suicídio é realizada em viaduto da capital
Geral
Aeroporto da Capital conta com chopp e passageiros podem se servir

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredido e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00