Menu
Busca sexta, 17 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Internacional

EUA e Talibã do Afeganistão retomam negociação de paz

Cerca 2.400 militares norte-americanos foram mortos na guerra

07 dezembro 2019 - 16h40Jônathas Padilha, com informações da Agência Brasil

Os talibãs do Afeganistão confirmaram neste sábado (7) a retomada das negociações com os Estados Unidos (EUA) em Doha, no Catar.

Retomada aconteceu três meses após o presidente norte-americano, Donald Trump, ter cancelado as conversações, depois de um ataque em Cabul, que morreu um soldado americano.

Suhail Shaheen, porta-voz dos talibãs no Catar, fez a seguinte publicação em sua conta no Twitter. "Hoje, a equipe de negociação do emirado islâmico, liderada pelo respeitado mulá Baradar Akhund, número dois dos talibãs, retomou as negociações com a equipe de negociação dos Estados Unidos a partir de onde foram suspensas", tweetou.

O porta-voz ainda disse que as negociações continuam nesse domingo (8) e que Anas Haqqani, filho do fundador da rede Haqqani, importante ramo da rebelião talismã, libertado em novembro de uma prisão afegã como parte de uma troca de prisioneiros, participou dessa negociação como membro da delegação talibã.

Haqqani e mais dois prisioneiros do talibã foram libertados pelo governo afegão em troca de dois professores universitários ocidentais, como medida de reforço da confiança, para abrir caminho à retomada das negociações.

A libertação serviu também para aproximar posições entre o governo afegão e os talibãs, que se recusam a negociar pessoalmente com o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani. Os talibãs o consideram “fantoche do ocidente”.

Zalmay Khalilzad foi o enviado dos Estados Unidos para a reconciliação e desempenhou um papel ativo no intercâmbio de prisioneiros.

Khalilzad chegou ao Afeganistão na quarta-feira (4) e realizou uma série de reuniões com líderes e políticos no país, incluindo o presidente Ghani.

Ghani pediu para Khalilzad levar em consideração que para iniciar o processo de paz, os talibãs devem aceitar um cessar-fogo e as conversações devem abordar a questão dos refúgios dos talibãs no vizinho Paquistão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Ensaio com cachorro acaba mal e jovem é mordida no rosto
Internacional
Bêbado tenta beijar cobra mortal e recebe mordida na língua
Internacional
Garanhão, Diego transou tanto que salvou sua espécie de extinção
Internacional
Incêndios na Austrália são uma catástrofe ecológica, aponta cientista
Internacional
Homem toma "viagra para touro", fica excitado três dias e é internado
Internacional
Bilionário procura companheira para viajar com ele até a Lua
Internacional
Milhares de pessoas são retiradas de ilha por erupção de vulcão nas Filipinas
Internacional
Rainha da Inglaterra convoca reunião para resolver crise provocada por Harry e Meghan
Internacional
Trump pede a líderes iranianos que não matem manifestantes
Internacional
Mísseis atingem base aérea norte-americana no Iraque

Mais Lidas

Cidade
Odilon Júnior participa de ato para regularização fundiária na “Favela do Linhão”
Economia
Campo Grande é campeã em novas empresas em 2019
Polícia
Quatro homens foram autuados em R$16 mil por exploração ilegal de madeira
Cidade
“Precisamos de eficiência para atrair grandes empreendimentos”