Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

Advogado é condenado a pagar R$ 10 mil a ex-cliente

O autor não repassou, como combinado, o dinheiro ganho em uma ação

11 março 2019 - 14h53Da redação com informações da assessoria

O advogado Vandir José Aniceto Lima, foi condenado a pagar R$ 10 mil de danos morais a sua ex-cliente, Carlinda Martins da Silva, por não ter prestado contas corretamente e pago apenas 50% do combinado em uma ação previdenciária.

O advogado obteve êxito na ação ajuizada na comarca de Aquidauana e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) efetuou deposito no valor de R$ 10.475,13, como pagamento do direito da segurada. O combinado era que o advogado ficasse com 30% e a então cliente, 70% do valor pago. O advogado só repassou 50% à Carlinda. O repasse foi efetuado três meses e vinte dias depois que o INSS depositou o valor.

O relator da ação, desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, condenou o advogado a pagar, além da quantia por danos morais, o restante do valor combinado e os honorários ao patrono por ela contratado para a defesa de seus direitos.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Remédios de alto custo são regulamentados pelo STF, mas médico prevê confusão
Justiça
Sob ameaça de greve, TJ decide que escolas devem abrir com parte de efetivo
Justiça
Depois de ofender Reinaldo, internauta é condenado
Justiça
STF derruba foro privilegiado de autoridades estaduais do Maranhão
Justiça
Juíza Jacqueline representa MS em encontro sobre as mulheres
Justiça
Justiça absolve Nelsinho no caso Omep - Seleta
Justiça
Audiência deve "abrir espaço para cobrança mais justa", diz Anoreg
Justiça
TSE arquiva investigação contra Haddad
Justiça
TJ-MS debate nova tabela de emolumentos
Justiça
Temer deve se apresentar a PF nesta quinta-feira

Mais Lidas

Polícia
Homem bêbado pede para descansar e morre no sofá do vizinho
Geral
Ciclista tem a cabeça esmagada por carreta em acidente
Cidade
Reinaldo e Marquinhos anunciam “solução definitiva” para Parque das Nações
Cidade
Radares: cinco multam e quatro operam em caráter educativo