Menu
Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2024
Secovi
Justiça

Anestesista que abusou de mulher gravida durante cesárea vai a julgamento

O médico foi preso em flagrante em julho deste ano

12 dezembro 2022 - 15h11Pedro Molina     atualizado em 12/12/2022 às 15h14

Começou nesta segunda-feira (12) o julgamento do médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, preso em flagrante em julho deste ano após ser gravado por enfermeiras abusando sexualmente de uma grávida durante uma cesariana.

O julgamento, que teve a data marcada pelo juiz Carlos Márcio da Costa Cortazio Correa, da 2ª Vara Criminal de São João de Meriti, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), teve início às 13h no horário de Brasília.

O processo corre em segredo de justiça e não tem previsão para quando o julgamento deve chegar a um fim.

O caso

Após vários comportamentos suspeitos do anestesista Giovanni Quintella Bezerra, a equipe de enfermagem que acompanhava um dos procedimentos que ele estaria presente resolveram fazer o registro das ações do anestesista por meio de um aparelho celular, que ficou escondido dentro do centro cirúrgico.

Ao pegarem o aparelho, a equipe se deparou com o vídeo em que ele aparece abusando sexualmente da grávida anestesiada, cujo ele mesmo dopou para que pudesse ter as relações com ela desacordada, e apresentaram as imagens à chefia do hospital, que acionou a Polícia Civil.

O médio foi preso em flagrante no dia 10 de julho, ainda na unidade hospitalar, e após passar por audiência de custódia, teve sua prisão convertida para preventiva.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro
Assembleia - Maio24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Corregedoria deve verificar in loco o funcionamento do TJMS
Justiça
Juiz do Amapá é investigado e afastado cautelarmente por ligações com facções
TRE-MS desaprova contas do PSOL/MS e exige devolução de R$ 23 mil
Justiça
TRE-MS desaprova contas do PSOL/MS e exige devolução de R$ 23 mil
Imagem: Arquivo/
Justiça
PGE recorre para manter acordo de desmatamento no Parque dos Poderes
Sede do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul - TCE/MS
Justiça
TCE-MS orienta gestores sobre condutas vedadas em ano eleitoral
Silas e Aysla foram mortos por engano
Geral
Justiça aceita denúncia e torna réus acusados de morte de adolescentes na Capital
Posse de Livio é suspensa e Gian Sandim deve assumir
Política
Posse de Livio é suspensa e Gian Sandim deve assumir
R$ 314 milhões "esquecidos" em processos podem ser devolvidos à população de MS
Justiça
R$ 314 milhões "esquecidos" em processos podem ser devolvidos à população de MS
Dos R$ 6 milhões desviados, Gaeco recuperou R$ 800 mil até as primeiras horas da investigação
Justiça
Para 'desbaratar' grupo de Cezário, Gaeco fez monitoramento em campo
Silas e Aysla foram mortos por engano
Polícia
Grupo que matou adolescentes por engano são isolados na Gameleira
Treta no estabelecimento terminou com um homem ferido e um PM preso
Justiça
PM pede absolvição após ferir homem em confusão de bar na Capital

Mais Lidas

Amalha era corretora de imóveis
Polícia
Mulher encontrada morta no Porto Seco era corretora de imóveis
Frio em Mato Grosso do Sul
Clima
Mínima de 7°C: MS pode registrar 'o dia mais frio do ano' nos próximos dias
Carro da corretora é encontrado no Indubrasil
Polícia
JD1TV AGORA: Carro de corretora morta é encontrado no Indubrasil
Amalha trabalhava como corretora de imóveis
Polícia
Corretora assassinada iria encontrar 'ex-paquera' para cobrar dívida de R$ 20 mil