Menu
Menu
Busca sexta, 12 de abril de 2024
Justiça

Apple é condenada e terá que indenizar cliente por vender iPhone sem carregador

Justiça entendeu que empresa cometeu a prática de venda casada, proibida no Brasil

22 fevereiro 2024 - 18h50Pedro Molina

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a gigante da tecnologia Apple pela venda de um smartphone, modelo iPhone, sem carregador, e ela deverá pagar uma multa de R$ 3 mil por danos morais e o valor de R$ 219 referente ao carregador ao consumidor.

Segundo a decisão do Tribunal de Justiça do RJ (TJRJ), tomada por unanimidade pela 18ª Câmara de Direito Privado, a empresa foi condenada pela prática de venda casada, ou seja, quando o fornecimento de um produto é atrelado a outro, resultando na obrigatoriedade da venda separada.

O consumidor em questão, o profissional autônomo Matheus Pegorim Abreu, informou no processo que comprou o iPhone novo, mas ao abrir a caixa, se deparou com a falta do carregador, e foi informado que precisaria comprá-lo separadamente, este no valor de R$ 219.

Indignado, ele recorreu à Justiça teve o direito de receber o que pagou pelo carregador como compensação por danos materiais.

Na decisão, o relator e desembargador Claudio de Mello Tavares afirmou que a prática se configura como venda casada, que lesa o consumidor e prevê indenização.

“Já que o acessório afigura-se essencial ao uso do bem principal, acarretando ofensa patrimonial e desvio produtivo passíveis de indenização”, disse o magistrado na decisão.

Além da multa e indenização, a Apple também foi condenada a arcar com as custas processuais e honorários advocatícios.

 

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Defensores públicos veem iniciativa de Aras como uma ameaça ao acesso à Justiça para as pessoas pobres e vulneráveis
Justiça
PGR defende que STF derrube o marco temporal
Eduardo Cunha
Justiça
Em entrevista, Eduardo Cunha diz acreditar na inocência de Chiquinho Brazão
Efetividade do judiciário de MS é destaque no Mês Nacional do Júri
Justiça
Efetividade do judiciário de MS é destaque no Mês Nacional do Júri
STJ reconhece decisão do TJ sobre caso Solurb
Justiça
STJ reconhece decisão do TJ sobre caso Solurb
Divulgação -
Justiça
TJMS lança aplicativo "e-Mandado" para aprimorar o cumprimento de mandados judiciais
Sede do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul - TCE/MS
Interior
TCE-MS aplica multa a secretário de educação por falhas na gestão de fundo educacional
Abordagem policial com base em gênero ou cor da pele é proibida pelo STF
Justiça
Abordagem policial com base em gênero ou cor da pele é proibida pelo STF
Imagem Ilustrativa
Justiça
União deve indenizar vítimas de operações policiais, determina STF
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Prisão de Claudinho Serra é defendida por juiz de Sidrolândia em manifestação ao TJMS
Edson Giroto
Justiça
Justiça procura Giroto para responder ação por enriquecimento ilícito

Mais Lidas

JD1TV: Peladão, homem é flagrado correndo com bumbum de fora na Mascarenhas de Moraes
Geral
JD1TV: Peladão, homem é flagrado correndo com bumbum de fora na Mascarenhas de Moraes
JD1TV: Homem que colocou fogo na ex-mulher se joga da ponte após cometer crime
Polícia
JD1TV: Homem que colocou fogo na ex-mulher se joga da ponte após cometer crime
Artistas confirmadas na Expogrande 2024
Comportamento
Expogrande 2024 divulga programação dos shows; confira as datas
Bebê de 11 meses se afoga ao brincar com chupeta em balde de água no Caiobá
Polícia
Bebê de 11 meses se afoga ao brincar com chupeta em balde de água no Caiobá