Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
Justiça

Caso Sophia: No tribunal, mãe acusa padrasto de ser o assassino

Chorando muito, Stephanie de Jesus da Silva alega não ter visto as agressões cometidas por Christian que causaram a morte da menina

05 dezembro 2023 - 17h33Brenda Assis e Brenda Leitte    atualizado em 05/12/2023 às 17h47

Quase um ano depois da morte de Sophia Ocampos de Jesus, a mãe da menina que é acusada de participar do assassinato violento da pequena, quebrou o silêncio e falou pela primeira vez sobre o caso na última audiência antes da pronuncia para o julgamento dos réus Stephanie de Jesus da Silva e Christian Campoçano Leitheim, ele era padrasto da menor. Ela culpou o companheiro pela morte da filha.

Chorando muito, ela relembrou o dia da morte da pequena, mas destacou que não viu ela sendo agredida. A acusada contou que o ex-companheiro teria deitado Sophia no chão, para tentar reanimá-la fazendo massagem cardíaca. Apesar da cena, Stephanie contou ao juiz não saber que a pena que estava morta, acreditando apenas que ela estava ‘desacordada’.  A mãe então pegou a menina e a levou ao posto sozinha, pois Christian ficou em casa cuidando da filha do casal e do menino dele, de outro relacionamento.

“Depois que eu fui ao posto, eu nunca mais voltei para aquela casa. Ele que ficou lá, esperando a policia, porque sabia que iriam até lá”, comentou a ré quando questionada sobre a alteração na cena do crime, apontada pela perícia.

Para o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande, Stephanie afirmou que era influenciada a usar drogas pelo companheiro e os amigos dele, pois o rapaz tinha costume de fazer ‘pressão psicológica, para que tudo saísse como ele queria’. A todo instante, Christian foi descrito como uma pessoa agressiva, que tinha o costume de bater e brigar com as crianças.

Na versão da ré, ela chegava a tentar defender os pequenos das investidas cada vez mais cruéis do companheiro, mas acabava sendo vítima da violência também. Dessa forma, ela não chegou a denunciar o acusado por ‘medo das ameaças’. Em continuidade, a mãe de Sophia negou ter participado do crime e culpou o companheiro de ter assassinado sua filha.

“Minha culpa é não ter denunciado ele antes. Não ter colocado um limite. Não ter levado minha filha para o hospital antes. Ele me ameaçava, falava que ia sumir com a nossa filha bebê. Eu não tinha coragem nem de bater, quem dirá matar minha filha”.

Acusações –

A ação penal, movida pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS), incrimina tanto o padrasto, Christian Campoçano Leitheim, quanto a mãe da vítima, Stephanie de Jesus da Silva.

Christian Campoçano Leitheim enfrenta acusações com base nos artigos 121, § 2º, incisos II (motivo fútil), III (meio cruel), IX (contra menor de 14 anos) do Código Penal, com as implicações da Lei 8.072/90. Além disso, é acusado de estupro de vulnerável, conforme o artigo 217-A c/c artigo 226, II do mesmo diploma, em concurso de crimes (c/c artigo 69 do Código Penal).

A denúncia contra Stephanie de Jesus da Silva é fundamentada nos artigos 121, § 2º, incisos II (motivo fútil), III (meio cruel), IX (contra menor de 14 anos) do Código Penal, com as implicações da Lei 8.072/90. Também está incluída a acusação de homicídio doloso por omissão, segundo o artigo 13, § 2º-A, alínea a, do mesmo diploma legal. Todas as acusações estão relacionadas à trágica morte de Sophia de Jesus Ocampo.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imagem ilustrativa
Justiça
STF 'derruba' lei de MS que facilitava acesso ao porte de arma
Dinheiro apreendido na operação contra o grupo criminoso -
Justiça
Vereador de Campo Grande e outros 21 viram réus por corrupção em Sidrolândia
Presídio de Segurança Máxima em Campo Grande
Justiça
Promotoria quer mais 'rigidez' na apuração de faltas disciplinares em presídios de MS
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Justiça
MPMS investiga fraude em concurso da prefeitura de Sonora e recomenda suspensão
O corpo da vítima foi encontrado carbonizado, com algemas nas mãos e marcas de tiros -
Justiça
'Vitinho do Carandiru' é julgado por assassinato brutal em Campo Grande
STF; justiça
Justiça
STF diz que delegados e MP podem solicitar informações de celular sem autorização judicial
Justiça condena homem por uso de CNH falsa após acidente em Campo Grande
Justiça
Justiça condena homem por uso de CNH falsa após acidente em Campo Grande
Dinheiro apreendido na operação contra o grupo criminoso -
Justiça
Escândalo em Sidrolândia, conheça os nomes e as denúncias
Sede do Gaeco - MPMS
Justiça
Juiz nega internação hospitalar para assessor de vereador preso em operação
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Defesa de Claudinho Serra reafirma pedido de liberdade e propõe tornozeleira eletrônica

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital